Documento sem título
   
Buscar por palavra-chave:
     

A AFETIVIDADE NA FORMAÇÃO DA AUTO-ESTIMA DO ALUNO

O texto tem como abordagem a formação da auto-estima do aluno, um tema que vem sendo visto por alguns profissionais da educação, como o caminho para a obtenção de bons resultados escolares e conseqüentemente, na vida adulta destes alunos. A priori são apontadas as estratégias mais utilizadas pela escola, na figura do professor, como atitudes, que acredita, viáveis para resolução de problemas de sala de aula. Em outro momento, tendo como base, teóricos que tratam desse assunto, são apresentadas sugestões consideradas ideais para que, a relação professor e aluno, contribua para o aprendizado e para a conquista da auto-estima do aluno, através do relacionamento afetivo pautado em respeito, autonomia e compreensão entre ambos. Esta pesquisa tem como objetivos, refletir sobre a afetividade como fator importante no relacionamento professor e aluno, desenvolvendo análises sobre a interligação entre a aprendizagem e a afetividade na formação da auto-estima; analisar que ações pedagógicas favorecem a afetividade no trabalho do professor e identificar as dificuldades na relação professor e aluno, que envolvem a questão da afetividade com a aprendizagem além de discutir a postura do professor diante das dificuldades no relacionamento com alunos. Este trabalho foi desenvolvido com um enfoque qualitativo e de cunho bibliográfico em que, por meio desta metodologia, compreendi os acontecimentos históricos educacionais e as relações sociais que indicaram a trajetória da relação professor e aluno tendo como ponto fundamental a questão afetiva na formação do aluno e sua vinculação com o processo educacional. Através da pesquisa, observei que a afetividade e a educação é um desafio para a aprendizagem significativa e consiste num processo de educação para a vida, numa parceria entre professor, aluno, família e comunidade, grupos sociais tão importantes no sucesso da aprendizagem do aluno. Confirmando desta forma, que o funcionamento psíquico humano não é composto somente da dimensão cognitiva, mas, também, pela dimensão fundamental de sua existência que é a afetiva. Nesta perspectiva verifiquei que afetividade, moral e educação estão intrinsecamente ligadas na aprendizagem. A afetividade influencia de maneira significativa à forma pela qual os seres humanos resolvem os conflitos de natureza moral. A organização do pensamento influencia o sentimento, e o sentir também configura a forma de pensar. Neste sentido, a afetividade perpassa o funcionamento psíquico, assumindo papel organizativo nas ações e reações.
» download aqui

A ALFABETIZAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: UM OLHAR PARA A APRENDIZAGEM.

O estudo em questão aborda a alfabetização de Jovens e Adultos segundo as perspectivas descritas pelo pensamento pedagógico de Paulo Freire que possibilita alfabetizar de acordo com a realidade do sujeito. Objetiva-se investigar como se processa a aprendizagem da leitura e da escrita social, seus valores e contribuições para a auto-estima do aluno de Educação de Jovens e Adultos. Adotou-se como metodologia a pesquisa bibliográfica e de campo para conhecer a realidade da proposta efetivada pelo Projeto MOVA, da Secretaria Municipal de Educação, da cidade de Belém. Conclui-se que no momento que homens e mulheres resgatam sua dignidade através da compreensão de leitura e escrita são capazes de sonhar com vôos mais altos na transformação de suas vidas.
» download aqui

A AVALIAÇÃO NA EDUCAÇÃO INFANTIL, FRENTE AOS NOVOS DESAFIOS.


A AVALIAÇÃO NA PRÁTICA PEDAGÓGICA: Um repensar de sua aplicabilidade.

Esta pesquisa tem como objetivo principal abordar o tema de forma histórica e crítica a problemática da avaliação, avaliando a Prática Pedagógica em sua aplicabilidade no contexto da organização e na estrutura do sistema. O trabalho traça de forma linear sobre alguns aspectos relevantes, tais como: a evolução da educação até o tempo de hoje, começando no período colonial, sendo mostrado no 1º capítulo; depois irá avaliar a avaliação sobre o olhar de alguns teóricos, no 2º capitulo; e finalizará fazendo a avaliação na Pratica Pedagógica, no 3º capítulo, oportunizando a abertura das considerações finais. Desta forma, através da verificação de procedimentos e concepções de formas avaliativas contraditórias, devemos ter em mente, o redirecionamento do processo de avaliação, onde o professor planeje, organize conteúdos e estratégias a partir de uma concepção cognitivista e metodológico de busca de soluções e acertos. Para que a avaliação não seja um fim, mais um meio, pois é um processo contínuo, não algo que termine em um determinado momento.
» download aqui

A COMPREENSÃO DE SER CRIANÇA NA CONTEMPORANEIDADE BRASILEIRA A família , a sociedade e a escola

O estudo teve o objetivo de compreender como a sociedade, a escola e a família contemporânea vem lidando com o ser criança . Foi desenvolvido com base em pesquisa bibliográfica. Constatou-se que existem as mais distintas concepções em relação ao ser criança, acompanhando a evolução dos tempos, mas a opinião que ainda predomina é a de que a infância precisa ser aligeirada, quanto mais cedo a criança fizer parte do mundo adulto, melhor será, desconhecendo a importância da infância para o sucesso da vida adulta, embora esta opinião ainda seja discreta vem sendo defendida por pessoas comprometidas com a educação da criança concebendo-a em sua amplitude, o que vislumbra as projeções de minhas expectativas enquanto profissional de educação infantil.
» download aqui

A construção dos saberes na prática pedagógica dos professores do nível superior: na formação continuada em questão.

Esta pesquisa tem como objetivo compreender a importância da “Construção dos Saberes na Prática Pedagógica dos Professores no Nível Superior: na Formação Continuada em questão” durante o processo de sua formação acadêmica. A fim de que a mesma seja prática, efetiva e eficiente no preparo do profissional que necessita compreender que a sua formação acadêmica não terá início, meio e fim mas dar-se-á durante o seu processo de desenvolvimento profissional. Ao analisarmos a pesquisa em questão verificamos que existe uma série de fatores como sociais, econômicos, políticos e culturais que interferem no processo de sua formação profissional. Isto significa dizer, que o profissional só poderá compreender a importância da formação continuada, quando realmente se propuser a compreender a importância dessa formação diante das exigências do mercado de trabalho, visto que a sociedade ao evoluir na sua construção histórica exige que o novo homem esteja a mercê de suas transformações. Isto faz com que o indivíduo se autoavalie e redirecione a sua prática pedagógica. Sendo que o lócus da construção do saber não se restrinja somente à universidade, mas também em torno de uma totalidade, seja no cotidiano, na família, no trabalho, na comunidade, na igreja, enfim em todos os sentidos que fazem parte da sua existência. Portanto, compreendemos que todas as formas de “Formação Continuada” (formal e informal) contribuem para o crescimento pessoal e profissional do indivíduo. Pois tal perspectiva permite que haja a ampliação do referencial cultural e político do educador que ao interagir diante das situações-problema do mundo estará apto para enfrentar os desafios do mundo das ocupações trabalhistas inseridas nas universidades, nas escolas e na sociedade.
» download aqui

A EDUCAÇÃO DA MULHER EM BELÉM, UMA ANÁLISE DAS DÉCADAS DE 1980 A 1990.

A presente abordagem, consiste em demonstrar a realidade da Educação da Mulher em Belém. Nas Décadas de 1980 à 1990, sendo feito uma análise da educação da mulher em períodos anteriores, considerando aspectos como: relacionamento familiar, estudos, comportamento das jovens e a sexualidade da época, como eram tratadas e como se comportavam. Trazendo para uma reflexão, levando em consideração a educação dos seus pais e os resquícios que eles trazem de uma educação reprimida e desorientada, repleta de incertezas e frustrações diante da própria realidade das jovens de hoje. A mulher tende a conhecer o seu corpo e suas transformações naturais, e entender a concepção e os meios, de prevenir-se contra o mundo que as esperam seja no aspecto sexual ou social. Daí a importância da escola junto aos pais para melhores orientações, propondo trabalhos de conscientização com seus alunos. Concluímos que essa viagem no tempo nos ajudará a compreender melhor as atitudes e lutas das quais fizeram a mulher forte e suas transformações naturais, representada pelas grandes mulheres de hoje.
» download aqui

A EDUCAÇÃO DA MULHER EM BELÉM. UMA ANÁLISE DAS DÉCADAS DE 1980 A 1990.

A presente abordagem, consiste em demonstrar a realidade da Educação da Mulher em Belém. Nas Décadas de 1980 à 1990, sendo feito uma análise da educação da mulher em períodos anteriores, considerando aspectos como: relacionamento familiar, estudos, comportamento das jovens e a sexualidade da época, como eram tratadas e como se comportavam. Trazendo para uma reflexão, levando em consideração a educação dos seus pais e os resquícios que eles trazem de uma educação reprimida e desorientada, repleta de incertezas e frustrações diante da própria realidade das jovens de hoje. A mulher tende a conhecer o seu corpo e suas transformações naturais, e entender a concepção e os meios, de prevenir-se contra o mundo que as esperam seja no aspecto sexual ou social. Daí a importância da escola junto aos pais para melhores orientações, propondo trabalhos de conscientização com seus alunos. Concluímos que essa viagem no tempo nos ajudará a compreender melhor as atitudes e lutas das quais fizeram a mulher forte e suas transformações naturais, representada pelas grandes mulheres de hoje.
» download aqui

A EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS NO PERÍODO DE 1930 A 1945: O Caso Lauro Sodré

Compreender o processo revolucionário brasileiro no período de 1930 a 1945 é uma chave importante para entender a trajetória histórica e social do Ensino Profissional do Estado do Pará durante a República. O Ensino Profissionalizante ministrado no Instituto Lauro Sodré durante este período passou por várias transformações e reformas para se encaixar no novo panorama do Ensino Industrial do país. Observou-se documentos e registros evidenciou-se, a grande mudança na política educacional que exigia o ensino voltado a qualificação do trabalho, percebeu-se que o único documento que mostra a organização completa e consistente deste ensino for o projeto de Reforma de 1942. Conclui-se que o Ensino Profissionalizante do Estado do Pará atendeu os desválidos da sociedade, preparou profissionais, mas quanto a qualificação da mão-de-obra deixou a desejar devido ao atraso industrial do Pará neste período.
» download aqui

A EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS NO PERÍODO DE 1930 A 1945: O Caso Lauro Sodré.

Compreender o processo revolucionário brasileiro no período de 1930 a 1945 é uma chave importante para entender a trajetória histórica e social do Ensino Profissional do Estado do Pará durante a República. O Ensino Profissionalizante ministrado no Instituto Lauro Sodré durante este período passou por várias transformações e reformas para se encaixar no novo panorama do Ensino Industrial do país. Observou-se documentos e registros evidenciou-se, a grande mudança na política educacional que exigia o ensino voltado a qualificação do trabalho, percebeu-se que o único documento que mostra a organização completa e consistente deste ensino for o projeto de Reforma de 1942. Conclui-se que o Ensino Profissionalizante do Estado do Pará atendeu os desválidos da sociedade, preparou profissionais, mas quanto a qualificação da mão-de-obra deixou a desejar devido ao atraso industrial do Pará neste período.
» download aqui

A Educação Especial e a Escola Inclusiva:O Processo de Inclusão no Contexto da Educação Regular.

Este estudo objetiva refletir sobre a trajetória do portador de necessidade especial no âmbito social e educacional . Adotou-se o método qualitativo de caráter bibliográfico verificou-se através do estudo dos autores que o portador de necessidades especiais foi e ainda continua sendo , segregado da sociedade e da rede regular de ensino , mas esse quadro precisa mudar . principalmente no que tange a educação , a tendência internacional aponta para a integração de crianças portadoras de necessidades educacionais em escolas normais , essa integração deve aumentar de ano para ano . Para isso os educadores podem e devem contribuir para que o aluno portador de necessidades especiais possa ter garantido o seu direito à educação e assim integra-se socialmente .Ressaltando que a sociedade de modo geral precisa ter a consciência e o respeito com portador de necessidade especial pois o mesmo é parte integrante de nossa sociedade , sendo capaz de se relacionar com outras pessoas , tendo a capacidade de realizar atividades que estejam ao seu alcance. Podendo assim freqüentar uma escola como qualquer outra criança . Dessa forma é hora de mudar esse quadro e garantir ao portador de necessidade especial a oportunidade de integração.
» download aqui

A EDUCAÇÃO NO MOVIMENTO SEM – TERRA Concepções, Alcances, Limitações e Perspectivas da Experiência.

O estudo objetiva conhecer como é concebida a educação no MST – Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra. Verificou-se que a educação produzida pelos movimentos sociais não é explorada o bastante pela Pedagogia, sendo área de interesse ainda da História e da Sociologia. O capital cultural que emerge desses movimentos é obra prima no que se refere a processos educativos enraizados numa cultura da reivindicação, organização, coletividade e do bem comum. Tendo como referência o MST, pela sua estrutura e ressonância dentro e fora do Brasil constatou-se que a Educação e Reforma Agrária são duas grandes prioridades dentro do Movimento que caminham integradas. Há uma organização bem estruturada dentro do MST, garantindo desenvolver um trabalho educativo eficaz, que permite aos integrantes do movimento o acesso à escola. O trabalho busca entender esses parâmetros educativos, desde a contextualização do surgimento do MST, das reações internas que deram origem à escola e toda a sistematização do trabalho pedagógico em nível nacional, estadual e local, existente hoje no MST e a estruturação do setor de educação, cuidando sempre de apresentar os alcances, limitações e perspectivas da experiência. O trabalho pedagógico é coordenado pelo coletivo nacional de educação que se ocupa desde a formação dos educadores à sistematização da prática pedagógica que dá sentido e sustentação ao trabalho. Há um grande acervo produzido pelo coletivo nacional de educação do Movimento, em parceria com entidades e intelectuais na área da educação interessados em aprofundar a experiência. Dessas parcerias surgiu uma equipe em nível nacional que se preocupa e se ocupa em agilizar o processo da educação básica do campo. Foi priorizada a abordagem histórica como base de interpretação da realidade que é o objeto principal em toda a conjuntura do MST. O estudo aponta a importância de um olhar sobre o fenômeno educativo presente nos movimentos sociais, considerando que a educação deve contemplar os anseios da humanidade por vida digna e justiça social.
» download aqui

A FORMAÇÃO CONTINUADA DO PROFESSOR DO ENSINO FUNDAMENTAL DE 1ª À 4ª SÉRIE NA PERSPECTIVA DA LDB 9394/96.

A formação continuada de professores, de acordo com os novos olhares expressos pela LDB 9394/96, revelou importantes valores no sentido de qualificar o trabalho docente visando ao alcance de melhores níveis de aprendizado na escola brasileira. No entanto, ela requer amplas reflexões no sentido de mudar as condições de trabalho impostas aos professores na educação brasileira. As mudanças efetivadas no mundo globalizado, colocaram em cheque a profissão docente, no sentido de exigir desses profissionais melhor formação em virtude do mercado cada vez mais exigente, onde a vida profissional merece ser repensada continuamente, devido à rápida produção de conhecimentos, e sua difusão na sociedade é estabelecida, resultando em novos horizontes a respeito do papel que o professor desempenha na sociedade contemporânea. As questões ligadas ao processo de formação do professor na sociedade brasileira, exigem novos olhares a respeito dos currículos formadores das instituições de ensino, como também é preciso redimensionar o papel de participação social do professor, como agente de transformação social, e nesse contexto complexo que se apresenta a formação do professor no Brasil, cada vez mais são exigidos melhores índices de qualificação profissional. A legislação, ao definir o exercício da atividade docente através de Cursos Superiores, implementados nos Institutos Superiores de Educação, restringem a formação do professor ao caráter instrumental, tecnicista que, em diversos momentos, se revelou na sociedade brasileira, e nesse campo de atuação de formação, o professor dificilmente terá valorizada sua presença na sociedade, especialmente levando-se em consideração os baixos salários e as péssimas condições de trabalho as quais é submetido.
» download aqui

A FORMAÇÃO DE EDUCADORES DE JOVENS E ADULTOS PARA O MUNDO DO TRABALHO.

Este estudo objetiva investigar ndicadores que favorecem a formação dos educadores da Educação de Jovens e Adultos. Adotou-se nesta investigação a pesquisa etnográfica, com aplicação de questionário para cinco docentes que atuam na primeira etapa da Educação de Jovens e Adultos, no Ensino Médio, em uma instituição pública de ensino, no município de Belém, e quatorze questionários para discentes desse estabelecimento de ensino. Verificou-se que a Educação de Jovens e Adultos para o ensino médio, ainda se encontra em fase de desenvolvimento, adquirindo espaço no sistema educativo, visto que se organiza em defesa daqueles educandos que tiveram seus direitos à escolarização retirados no período regular de suas vidas. Constatou-se que para se desenvolver um ensino de Educação de Jovens e Adultos adequado, exige-se formação inicial específica e geral consistente, assim como formação continuada. Percebe-se, então, que o aluno trabalhador atribuiu uma responsabilidade muito forte à escola, o que torna necessário um repensar de sua função no atual contexto político, econômico e social. Desse modo, os educadores devem atualizar-se no sentido de proporcionar aos educandos de Educação de Jovens e Adultos a oportunidade de fazer a ligação entre a aprendizagem no âmbito escolar com o mundo do trabalho.
» download aqui

A FORMAÇÃO DE PROFESSORES NA EDUCAÇÃO INFANTIL: CAPACITAÇÃO OU TITULAÇÃO


A FORMAÇÃO DO EDUCADOR PARA O ATENDIMENTO AOS PORTADORES DE NECESSIDADES EDUCATIVAS ESPECIAIS NA ESCOLA INCLUSIVA

O presente estudo objetiva conhecer e refletir sobre a inclusão dos Portadores de Necessidades Educativas Especiais (PNESS) no âmbito educacional, pesquisando e analisando como se dá a formação do educador para o atendimento dos PNEES na escola inclusiva. Adotou-se o método qualitativo descritivo analítico com ênfase na pesquisa de campo, onde em forma de tabelas fez-se a análise e comparação dos dados obtidos com referência a variados autores e linha de pensamento sobre o tema. Verificou-se que muito se tem discutido a respeito do aluno PNEES, porém, pouco tem sido realizado para a concretização de tal inclusão. Os professores participantes da coleta de dados relataram que a questão da inclusão dos PNEES ainda é muito incipiente nas escolas regulares de ensino, precisando ser reconsiderada e apresentadas atitudes mais concretas e compromissadas para que ocorre de fato uma educação para todos, pois esta questão propõem-se a aumentar de ano para ano e para isso, os educadores precisam estar preparados e aptos para atender estas pessoas e assim, contribuiu para que os PNEES possa ter garantido o seu direito à educação e poder integrar-se socialmente. Cabe a nós, integrante de uma sociedade capitalista e democrática ter a consciência e o respeito com os PNEES, para que sejam realmente valorizados e incluídos, capazes de desenvolver qualquer atividade e assim freqüentar uma escola como qualquer outra pessoa.
» download aqui

A FORMAÇÃO DO PEDAGOGO NA EDUCAÇÃO ESPECIAL: Um Estudo Descritivo

Este estudo apresenta a Formação do Pedagogo na Educação Especial através de descrições curriculares, que visam analisar a formação desse profissional da educação, para atender as necessidades impostas pela proposta inclusiva, garantida pela Declaração de Salamanca e a LDB 9394/96 através dos artigos 58 a 60. Objetiva-se estudar a formação do Pedagogo contextualizada à proposta expressa na Declaração de Salamanca e a LDB 9394/96, que garantem o atendimento das necessidades educativas dos sujeitos Portadores de Necessidades Educativas Especiais na Escola de Ensino Regular através da Educação Especial. Adotou-se o método de análise interpretativa de dados, representados pelos desenhos curriculares dos cursos de Pedagogia no Estado do Pará, especialmente da Universidade da Amazônia – UNAMA, e da Universidade do Estado do Pará – UEPA. Verificou-se que apenas o desenho curricular do curso de Pedagogia da UEPA, contém disciplinas e cargas horárias, que contemplam em maiores proporções a temática Educação Especial, o que revela por outro lado, a fragilidade da formação do Pedagogo da Universidade da Amazônia- UNAMA, no tocante à qualificação do profissional da educação para atuar na proposta inclusiva, definida para a Educação Especial no Brasil, conforme os dispositivos expressos na legislação em vigor. Conclui-se que o debate acerca da proposta inclusiva, merece ser retomado no sentido de oferecer ao aluno portador de necessidades educativas especiais, melhores oportunidades de acesso ao ensino, através da qualificação dos profissionais da educação, em especial o pedagogo, nos cursos de Graduação em Pedagogia.
» download aqui

A IIMPORTÂNCIIA DO LÚDIICO NO PROCESSO ENSIINO APRENDIIZAGEM

A ludicidade e a aprendizagem não podem ser consideradas como ações com objetivo distintos. O jogo e a brincadeira são, por si só uma situação de aprendizagem. As regras e a imaginação favorecem ã criança comportamento além dos habituais. “Nos jogos e brincadeiras a criança age como se fosse maior do que a realidade, e isto inegavelmente, contribui de forma intensa e especial para o seu desenvolvimento”. Historicamente, a intervenção psicopedagógica vem ocorrendo na assistência aos alunos que apresentam dificuldades de aprendizagem diante do baixo desempenho acadêmico. Analisar sua dificuldade inclui necessariamente um projeto pedagógico escolar que em suas propostas de ensino valorize a compreensão sobre as características e necessidades de aprendizagem do aluno, abrindo espaço para que a escola viabilize recursos para atender as necessidades de sua aprendizagem. Pretendo nesse trabalho apresentar temas e discussão da importância do lúdico no processo ensino aprendizagem na educação infantil que identifiquem problemas no processo de aprender, possibilitando intervenção de forma que a aprendizagem seja um ato de liberdade, desafios e raciocínio, trabalhando o conhecimento de maneira prazerosa para a criança, dentro de uma prática rica em expressão, interação e comunicação, garantindo o lugar do lúdico, visando a solução desses problemas de aprendizagem utilizando métodos, instrumentos e técnicas na tentativa de sanar essa problemática.
» download aqui

A IMPORTÂNCIA DO BRINCAR NO DESENVOLVIMENTO DE CRIANÇAS DE 03 A 05 ANOS PORTADORAS DE NECESSIDADES EDUCATIVAS ESPECIAIS (D. M.) NA EDUCAÇÃO INFANTIL.

Este estudo tem como objetivo identificar como se dá o processo de desenvolvimento cognitivo de crianças de 03 a 05 anos portadoras de necessidades educativas especiais ( D. M. ) na Educação Infantil. Nesta pesquisa adotou-se o método descritivo qualitativo com a realização de entrevistas através de questionários para um professor e aos alunos através da observação seguida dos relatórios diários. Verificamos que é preciso ter sempre em mente que a aquisição do conhecimento dá-se por um processo de construção e não pela mera absorção de informações. Sendo assim, é indispensável que a atitude do professor seja a de encorajar a criança portadora de necessidades educativas especiais (D. M.) a buscar ele próprio suas respostas, a construir o conhecimento. Situações significativas devem ser sempre colocadas para a criança de modo que este sinta-se desafiado a refletir e buscar fontes de satisfação daquela necessidade, ou formas de solucionar a situação. O trabalho do professor consiste, assim, em criar situações que venham a gerar conflitos cognitivos, que, por sua vez, desencadeiem na criança portadora de necessidades educativas especiais (D. M.) o processo de busca pela equilibração, indispensável para a construção de novas estruturas. Além do mais, todo o trabalho pedagógico deve levar em conta que não se queimam etapas de processo de desenvolvimento e que as atividades requeridas somente têm razão de ser se vierem representar “passos dados” nesta longa caminhada.
» download aqui

A IMPORTÂNCIA DO BRINCAR NO DESENVOLVIMENTO DE CRIANÇAS DE 03 A 05 ANOS PORTADORAS DE NECESSIDADES EDUCATIVAS ESPECIAIS (D. M.) NA EDUCAÇÃO INFANTIL.

Este estudo tem como objetivo identificar como se dá o processo de desenvolvimento cognitivo de crianças de 03 a 05 anos portadoras de necessidades educativas especiais ( D. M. ) na Educação Infantil. Nesta pesquisa adotou-se o método descritivo qualitativo com a realização de entrevistas através de questionários para um professor e aos alunos através da observação seguida dos relatórios diários. Verificamos que é preciso ter sempre em mente que a aquisição do conhecimento dá-se por um processo de construção e não pela mera absorção de informações. Sendo assim, é indispensável que a atitude do professor seja a de encorajar a criança portadora de necessidades educativas especiais (D. M.) a buscar ele próprio suas respostas, a construir o conhecimento. Situações significativas devem ser sempre colocadas para a criança de modo que este sinta-se desafiado a refletir e buscar fontes de satisfação daquela necessidade, ou formas de solucionar a situação. O trabalho do professor consiste, assim, em criar situações que venham a gerar conflitos cognitivos, que, por sua vez, desencadeiem na criança portadora de necessidades educativas especiais (D. M.) o processo de busca pela equilibração, indispensável para a construção de novas estruturas. Além do mais, todo o trabalho pedagógico deve levar em conta que não se queimam etapas de processo de desenvolvimento e que as atividades requeridas somente têm razão de ser se vierem representar “passos dados” nesta longa caminhada.
» download aqui

A IMPORTÂNCIA DO LÚDICO NA ALFABETIZAÇÃO

Esta pesquisa objetivou coletar dados que demonstrassem a importância das atividades lúdicas na alfabetização, visto que jogos e brincadeiras são, conforme os estudiosos, experiências afetivas que se correlacionam ao ambiente e devem ser aplicadas nas crianças em fase escolar. Respaldada por expressivos referenciais teóricos, a proposta de trabalho apresentada permite afirmar a existência de jogos e brincadeiras infantis, que se bem aplicadas, certamente ajudarão no desenvolvimento da educação psicomotora e conseqüentemente, no processo escolar. A conclusão final permitiu ressaltar os principais aspectos da pesquisa que certamente farão com que os educadores motivem-se para a realização de novos estudos sobre o tema abordado.
» download aqui

A IMPORTÂNCIA DO LÚDICO NA INICIAÇÃO DO PROCESSO ENSINO-APRENDIZAGEM DA LEITURA E DA ESCRITA NO JARDIM II.

Adriana de Nazaré Oliveira de Moraes, Renata Kellen Eleutério Barroso. A importância do lúdico na iniciação do processo ensino-aprendizagem da leitura e da escrita no jardim II, Trabalho de Conclusão de Curso, Universidade da Amazônia-UNAMA, Belém-Pará. 39 páginas. O presente trabalho objetiva investigar sobre a importância do lúdico na área do desenvolvimento, mais precisamente na iniciação da leitura e da escrita com crianças de 04 a 05 anos de idade do jardim II. O trabalho decorre de uma abordagem qualitativa com pesquisa de campo através de instrumentos de questionários com professor, supervisor e alunos da turma de jardim II de uma escola particular em regime de convênio de cunho religioso em Belém-Pará. Conclui-se que é importante a utilização de recursos didáticos como lúdico, no processo ensino-aprendizagem da educação infantil por estar inserido dentro do contexto infantil.
» download aqui

A INCLUSÃO DO PORTADOR DE NECESSIDADES ESPECIAIS NAS ESCOLAS DE ENSINO REGULAR.

A integração de deficiente no ensino regular, tema desenvolvido neste estudo; o qual visou avaliar e sugerir propostas a serem implantadas no ensino regular, dando suporte para auxiliar no desenvolvimento de novas metodologias. O levantamento bibliográfico forneceu subsídios necessários para alcançar o objetivo chave que é ampliar as possibilidades de adaptação e minimizar as limitações enfrentadas na integração de deficiente nas escolas regulares. As dificuldades enfrentadas pelos educadores na condução do processo educacional do deficiente com diagnóstico definido são grandes, causando-lhes insegurança e dificuldade quando do momento a estabelecer um direcionamento consistente e detectando o que é certo e errado no momento de se relacionar com os alunos. A partir desta informação, urge desenvolver pesquisas e métodos de educação que viabilizem a comunicação e o ensino-aprendizagem dos deficientes.
» download aqui

A INFERÊNCIA DE BRINQUEDOS E JOGOS NA CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO EM CRIANÇAS DE 2 A 4 ANOS DA EDUCAÇÃO INFANTIL.

O propósito desta pesquisa é discutir as inferências de brinquedos e jogos na construção do conhecimento em crianças de 2 a 4 anos da Educação Infantil, tendo como ponto de partida o ato de brincar como uma forma prazerosa de aprender. Portanto, é este ato de liberdade que proporciona a construção do conhecimento, que é adquirido pela criação de relações e não por exposições a fatos e conceitos isolados. É portanto através do lúdico que a criança desenvolve seus aspectos cognitivos, emocionais e afetivos. Nesta pesquisa procurou-se analisar quais os conceitos que os professores vem trabalhando o brinquedo e o jogo nas escolas, se eles usam esses recursos e se eles utilizam o lúdico como instrumento de avaliação. Os sujeitos da pesquisa foram 20 crianças de 2 a 4 anos (maternal e jardim II), duas professoras e uma supervisora educacional. Foram utilizados como instrumento de pesquisa, questionários para as professoras e a supervisora educacional. Os resultados do estudo evidenciaram que as professoras e a técnica responsável, já possuem um conhecimento a respeito do assunto proposto e já começaram a desenvolver dentro de suas atividades pedagógicas um trabalho relacionado ao lúdico. Portanto, concluímos que estes educadores já começaram a preocupar-se com a questão do brincar na escola, de como ele é importante para aprendizagem da linguagem e desenvolvimento cognitivo da criança.
» download aqui

A INFLUÊNCIA DA RELAÇÃO PROFESSOR X ALUNO NA APRENDIZAGEM DE CRIANÇAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL.

Este trabalho enfatiza a influência da afetividade na relação professor x aluno para a construção do conhecimento infantil. Esta temática será desenvolvida através de pesquisa bibliográfica e subsidiada por experiências adquiridas na vida profissional. Ela tem como objetivo verificar a importância da relação professor x aluno para a construção do processo ensino aprendizagem das crianças na Educação Infantil identificando suas implicações e procurando soluções para transformação. Visto que é na Educação Infantil que a criança adquire suas primeiras experiências de vidas escolar e que serão essas experiências que levarão as crianças a sentirem prazer ou desprazer pela escola. Esperamos conseguir através deste estudo que se atente para a afetividade como ponto crucial em uma aprendizagem significativa, que ela torna-se um ponto de equilíbrio tanto para o educador quanto para o educando. Uma vez que esta relação é de suma importância para uma educação de qualidade.
» download aqui

A INFORMÁTICA E A EDUCAÇÃO: UM PROCESSO DE INTERATIVIDADE À LUZ DA UVB

O presente trabalho é a nossa contribuição a vasta discussão que hoje perpassa a educação: A informática e a educação - um processo de interatividade a luz da UVB – Universidade Virtual Brasileira é o resultado de um a no de estudos. No desenvolvimento do mesmo foram utilizadas metodologias como: questionários e entrevistas na coleta de dados, que, posteriormente foram levados para análise, obtendo maior grau de veracidade possível, tendo como base o referencial teórico, abordando as questões educativas e de desenvolvimento técnico em relação a informática dentro do contexto da UVB, pois como futuras educadoras, a preocupação com o fazer pedagógico e o acesso democrático a uma educação de qualidade no Brasil, direcionou este estudo, a fim de sugerir soluções.
» download aqui

A INFORMÁTICA E A EDUCAÇÃO: UM PROCESSO DE INTERATIVIDADE À LUZ DA UVB.

O presente trabalho é a nossa contribuição a vasta discussão que hoje perpassa a educação: A informática e a educação - um processo de interatividade a luz da UVB – Universidade Virtual Brasileira é o resultado de um a no de estudos. No desenvolvimento do mesmo foram utilizadas metodologias como: questionários e entrevistas na coleta de dados, que, posteriormente foram levados para análise, obtendo maior grau de veracidade possível, tendo como base o referencial teórico, abordando as questões educativas e de desenvolvimento técnico em relação a informática dentro do contexto da UVB, pois como futuras educadoras, a preocupação com o fazer pedagógico e o acesso democrático a uma educação de qualidade no Brasil, direcionou este estudo, a fim de sugerir soluções.
» download aqui

A PEDAGOGIA TRADICIONAL E AS DESIGUALDADES DE CLASSE

Este trabalho trata da relação entre a Pedagogia Tradicional e as Desigualdades de classe, partindo de uma reflexão crítica, em que é sublinhada a influência do sistema capitalista na escola e suas conseqüências aos indivíduos da classe trabalhadora. Verifica-se o quanto as relações de trabalho e produção repercutem no seio da escola, garantindo a classe dominante o acesso aos últimos níveis de escolarização, enquanto a classe trabalhadora têm que freqüentar instituições educativas sem recursos, com ausência de profissionais compromissados, e, principalmente viver em um país marcado pela má distribuição de renda onde poucos possuem realmente “vez e voz” frente ao Estado, este deixa que a escola agonize não para matá-la, mas para deixa-la dentro dos limites mínimos de qualidades. É sempre evidenciada nesta pesquisa a importância da escola, sublinhando que sua atuação pode dar-se tanto para a reprodução quanto para a busca de um ensino dinâmico. Espera-se que o presente estudo contribuía de forma crítica a efetivação de uma escola responsável pela formação do conhecimento.
» download aqui

A PEDAGOGIA TRADICIONAL E AS DESIGUALDADES DE CLASSE

Este trabalho trata da relação entre a Pedagogia Tradicional e as Desigualdades de classe, partindo de uma reflexão crítica, em que é sublinhada a influência do sistema capitalista na escola e suas conseqüências aos indivíduos da classe trabalhadora. Verifica-se o quanto as relações de trabalho e produção repercutem no seio da escola, garantindo a classe dominante o acesso aos últimos níveis de escolarização, enquanto a classe trabalhadora têm que freqüentar instituições educativas sem recursos, com ausência de profissionais compromissados, e, principalmente viver em um país marcado pela má distribuição de renda onde poucos possuem realmente “vez e voz” frente ao Estado, este deixa que a escola agonize não para matá-la, mas para deixa-la dentro dos limites mínimos de qualidades. É sempre evidenciada nesta pesquisa a importância da escola, sublinhando que sua atuação pode dar-se tanto para a reprodução quanto para a busca de um ensino dinâmico. Espera-se que o presente estudo contribuía de forma crítica a efetivação de uma escola responsável pela formação do conhecimento.
» download aqui

A PEDAGOGIA TRADICIONAL E AS DESIGUALDADES DE CLASSE.

Este trabalho trata da relação entre a Pedagogia Tradicional e as Desigualdades de classe, partindo de uma reflexão crítica, em que é sublinhada a influência do sistema capitalista na escola e suas conseqüências aos indivíduos da classe trabalhadora. Verifica-se o quanto as relações de trabalho e produção repercutem no seio da escola, garantindo a classe dominante o acesso aos últimos níveis de escolarização, enquanto a classe trabalhadora têm que freqüentar instituições educativas sem recursos, com ausência de profissionais compromissados, e,principalmente viver em um país marcado pela má distribuição de renda onde poucos possuem realmente “vez e voz” frente ao Estado, este deixa que a escola agonize não para matá-la, mas para deixa-la dentro dos limites mínimos de qualidades. É sempre evidenciada nesta pesquisa a importância da escola, sublinhando que sua atuação pode dar-se tanto para a reprodução quanto para a busca de um ensino dinâmico. Espera-se que o presente estudo contribuía de forma crítica a efetivação de uma escola responsável pela formação do conhecimento.
» download aqui

A PRÁTICA CONSTRUTIVISTA NA SALA DE AULA: uma análise sobre a proposta pedagógica na educação infantil.

Este trabalho trata da análise sobre a concepção construtivista como uma proposta pedagógica a ser operacionalizada na prática de sala de aula para que se possa efetivar um processo de ensino e aprendizagem no qual a criança (o aluno) ocupa o papel do sujeito ativo e participativo na apropriação e construção do conhecimento e ao professor cabe o papel de mediador dessa construção.Discute à luz das teorias elaboradas por Piaget e Vygotsky conceitos básicos acerca do desenvolvimento infantil a fim de verificar que contribuições podem fornecer como subsídios para uma reflexão sobre o trabalho pedagógico realizado pelo professor na sala de aula no âmbito da educação infantil. O presente estudo parte da indagação de como a concepção construtivista poderá oportunizar mudanças no ensino e na formação do aluno. Objetiva-se problematizar a proposta construtivista na educação escolar e como esta concepção está sendo aplicada na sala de aula. O tipo de pesquisa desenvolvida será teórica, bibliográfica com base nas idéias dos autores sobre o tema proposto. Considera-se que a análise dessa proposta não se esgota aqui, ao contrário, permanece aberta, a possíveis críticas, revisões, maiores esclarecimentos e aperfeiçoamentos dessa proposta para a sua plena efetivação no contexto da sala de aula. Há muito ainda que se discutir sobre os caminhos que conduzem o aluno a construção do conhecimento.
» download aqui

A REORIENTAÇÃO CURRICULAR DA SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE BELÉM - OS CICLOS BÁSICOS DE FORMAÇÃO E A AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM, NA PROPOSTA ESCOLA CABANA, NA DÉCADA DE NOVENTA.

O estudo ora apresentado sobre a Reorganização Curricular da Secretaria Municipal de Educação de Belém ( SEMEC ) - sua proposta de Ciclos Básicos de Formação e a Avaliação da Aprendizagem Escolar, contidos no projeto da Escola Cabana, na década de noventa, tornou-se a preocupação central de nossa análise. Realizou-se pesquisa documental sobre o contexto e o objeto em estudo, sobre a avaliação da aprendizagem escolar, consultou-se Luckesi, Saul, Romão dentre outros. Analisouse uma série de documentos escolares e as propostas da SEMEC, bem como fichas de acompanhamento e avaliação da aprendizagem, diários de classe e outros. As principais fontes foram os documentos que contém dados sobre a mudança metodológica ocorrida na SEMEC desde quando teve início a sua reorganização curricular. A partir dos resultados obtidos, foi possível analisar que a SEMEC vem reconstruindo, sob nova forma, a organização do currículo do Ensino Fundamental, e seu modo de agrupamento e enturmação de alunos, bem como sua forma de acompanhar seu desenvolvimento e construção da aprendizagem demonstram ruptura com práticas educativas anteriores e atuais da escola seriada e, se desafia em buscar um novo fazer. Esse fator passa necessariamente pelos efeitos dos processos realizados pelos diversos tipos de Sistema de Ensino, cujo destaque dáse a ação da escola, que mediante sua proposta curricular como é o caso da SEMEC, vem procurando incluir sem selecionar, discriminar ou até mesmo expulsar o aluno como fazem diversos modelos de avaliações que hoje são considerados obsoletos e sem significado.
» download aqui

A Repetência Escolar na 5ª Série do Ensino Fundamental Nas Escolas Públicas de Belém/Pa: a visão das “vítimas”


A Repetência Escolar na 5ªSérie do Ensino Fundamental nas Escolas Públicas de Belém/Pa: a visão das “vítimas”.


A TRANSFIGURAÇÃO DO CÁRCERE NO POEMA "A BALADA DE READING" DE OSCAR WILDE.


A VISÃO TRANSFORMADORA DO EDUCADOR DE JOVENS E ADULTOS EM DIAS ATUAIS.

A elaboração deste trabalho de pesquisa tem como importância conhecer melhor o processo de alfabetização de jovens e adultos, levando em consideração as causas que levam o indivíduo a retornar à escola em busca do alcance do nível de escolarização exigido na sociedade moderna. Sendo assim, o objetivo real deste documento é proporcionar uma reflexão acerca da visão transformadora do educador de jovens e adultos no Brasil; visto que, a deficiência de aprendizagem, por parte destes alunos, está na questão não somente no cansaço físico, após uma jornada exaustiva de trabalho, mas também nos métodos utilizados pelos professores para transmitir o conteúdo programático, os quais são passados de forma cansativa, desmotivando os interesse dos alunos pela aprendizagem. A educação de jovens e adultos tem que partir da incorporação da cultura e da realidade vivencial dos educandos como ponto de partida para práticas educativas, levando em conta o saber desses alunos que os valorizem e incorporam a aprendizagem, ao invés de ignorá-los. Este documento tem também o intuito de ajudar a desenvolver uma concepção segura para trabalhos de maneira apropriada para com o desenvolvimento da aprendizagem de jovens e adultos a respeito do analfabetismo fazendo da alfabetização um resgate da divisão social e demonstrar a importância desse processo como contribuição para que os jovens e adultos tenham uma leitura crítica da realidade, fazendo com isso a sua imersão digna como cidadão da sociedade.
» download aqui

ADOLESCÊNCIA E VIOLÊNCIA NA ESCOLA: UM ESTUDO REALIZADO NO MUNICÍPIO DE BELÉM.


ALFABETIZAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: Uma Experiência Inovadora na Rede Municipal de Belém - MOVA.

O tema em estudo tem por objetivo conhecer em profundidade o Movimento de Alfabetização de Jovens e Adultos que utiliza o Método Paulo Freire, uma experiência desenvolvida pela Prefeitura Municipal de Belém. O trabalho será desenvolvido através da Pesquisa Bibliográfica e de Campo, terá como informantes os coordenadores, professores e alunos envolvidos no movimento, será em locais onde há turmas do MOVA em funcionamento, tendo como instrumentos os dados que serão coletados através de formulários abertos e fechados. O estudo discute a Alfabetização de Jovens e Adultos no MOVA, que traz como inovação o Método de Paulo Freire. Neste processo estuda-se o Tema Gerador, como uma metodologia que vem para facilitar o processo de ensino-aprendizagem dos alunos, trabalhando a realidade vivenciada pelos mesmos em situações do cotidiano, conhecendo em profundidade o contexto sócio-cultural em que encontra-se inserido o alfabetizando, fazendo com que este compreenda a sua realidade e a partir desta procurar relacionar os conhecimentos adquiridos na escola como contexto sócio econômico vivenciada por ele e dessa forma buscar transformar o alfabetizando em um ser pensante crítico, desenvolvendo sua autonomia intelectual e compromisso com a sociedade.
» download aqui

ALFABETIZAÇÃO: sucesso ou insucesso, uma questão de método?


ALFABETIZAÇÃO: UMA ANÁLISE DAS DIFICULDADES ENCONTRADAS PELOS ALUNOS EM FASE INICIAL DE LEITURA E ESCRITA

A presente pesquisa apresenta uma análise das dificuldades encontradas pelos alunos em fase inicial de leitura e escrita, adotamos um estudo de cunho bibliográfico e realizamos pesquisa de campo através de questionários com 4 professores, sendo 2 da Escola Pública Estadual e 2 da Escola Pública Municipal na 1ª série do Ensino Fundamental e atividades de leitura e escrita com 10 alunos da Escola Estadual e 10 da Municipal, que nos proporcionou compreender de forma mais aprofundada a situação estudada dentro do processo de alfabetização, baseadas nos fundamentos teórico de Emília Ferreiro e Jean Piaget. Verificamos segundo nossa pesquisa, que as principais dificuldades que os alunos apresentam para aprender a ler e escrever, decorre da falta de paciência, atenção e maior dedicação as dificuldades peculiares de cada um por parte dos professores, bem como responsabilidade da família em manter as crianças na escola.
» download aqui

ALFABETIZAR OU LEITURIZAR? EIS A QUESTÃO!

O presente estudo foi resultado de uma pesquisa de campo e de caráter bibliográfico que objetiva analisar a questão de leiturização e/ou alfabetização nas séries iniciais do Ensino Fundamental, em escolas da rede Estadual, Municipal e Privada da cidade de Belém, a partir de questionários abertos e fechados aplicados aos docentes. Verificou-se que os professores da rede pública (Estado e Município), por não possuírem graduação (um maior conhecimento teórico), apresentam maiores dificuldades em desenvolver um trabalho coerente com a realidade dos alunos e que atenda assim, as necessidades dos mesmos. Por isso, muitos alunos apresentam sérios problemas de aprendizagem, acarretando conseqüências como reprovação ou abandono dos estudos. Assim, para que o aprendizado possa realmente Ter valor e desenvolver-se como pressupõe, é necessário ajudar o aluno a realmente conhecer e desfrutar da leitura, da escrita, ou seja, comunicar-se em sua própria língua.
» download aqui

Ambiente sócio-moral no ensino fundamental na cidade de Belém: a perspectiva das professoras


APRENDIZAGEM COOPERATIVA NA EDUCAÇAO INFANTIL: DESAFIOS E PERSPECTIVAS

Este trabalho objetiva a reflexão sobre a Metodologia da Aprendizagem Cooperativa na Educação Infantil, especificamente na alfabetização, discutir a prática pedagógica, identificar concepções teóricas, investigando os saberes dos professores a respeito desta aprendizagem. Adotou-se o método qualitativo, com entrevista (coleta de dados) e observação na Escola de Educação Infantil Centro Nipônico Adventista. Verificou-se que os professores, na sua maioria, estão comprometidos com esta metodologia e estão adaptando-se a esta prática pedagógica com resultados significativos no que se refere ao aprendizado em equipe, onde há interação, facilitando a aprendizagem na infância. Conclui-se que esta metodologia vem contribuindo para facilitar o desenvolvimento da linguagem oral e escrita, resgatando valores, onde a criança aprende a comunicar-se em cooperação entre adulto e criança, entre criança e outra criança, sob a orientação de professores com capacitação pedagógica, voltada para a Aprendizagem Cooperativa.
» download aqui

AS CONTRADIÇÕES DO DISCURSO E DA PRÁTICA: Um Olhar na Formação do Professor


AS CONTRIBUIÇÕES DE PIAGET E VYGOTSKY PARA A FORMAÇÃO DO PROFESSOR (A) DA EDUCAÇÃO INFANTIL DE 0 A 6 ANOS.

O presente trabalho objetiva estudar a utilização das teorias de Piaget e Vygotsky, no sentido de esclarecer a educadores alguns pontos vitais que essas teorias vem contribuir para a melhoria da qualidade do Ensino. Optamos por um estudo quanti-qualitativo descritivo, para poder observar e descrever de que forma as teorias de Piaget e Vygotsky estão sendo trabalhadas na Educação Infantil. O estudo proposto foi realizado no cotidiano da escola, através da descrição e observação da prática pedagógica do professor das classes pré-escolares,de uma instituição privada. Concluímos que apesar de algumas escolas apresentarem propostas educacionais voltadas à Educação Infantil segundo as teorias cognitivas, na escola pesquisada à necessidade de desenvolver um amplo programa de capitação acadêmica com o quadro docente, pois os professores não conseguem identificar as características existentes no pensamento dos dois autores estudados na sua prática cotidiana.
» download aqui

ATITUDES POSITIVAS E DISCRIMINATÓRIAS NO ATENDIMENTO AO PORTADOR DE NECESSIDADES EDUCATIVAS ESPECIAIS DA CATEGORIA DE DEFICIÊNCIA AUDITIVA.

O presente estudo foi resultado de pesquisa de caráter bibliográfico, que através de vários autores que se empenharam em escrever sobre Educação Especial, com ênfase nas Atitudes Positivas Discriminatórias e Preconceituosas no Atendimento aos Portadores de Necessidades Educativas Especiais na Categoria Deficiência Auditiva, constatou-se de que é preciso que haja mudanças efetivas nos preconceitos e discriminações apresentadas pelos professores, pais, especialistas e comunidade. É neste sentido que se verifica que há necessidade de maior comprometimento de todos os envolvidos no processo de integração aos portadores de necessidades auditivas no contexto escolar, assim como, a necessidade de capacitação dos profissionais inseridos no contexto da educação especial. As escolas, portanto devem buscar formas de educar tais crianças bem sucedidas incluindo aquelas que possuam desvantagens severas e mais especificamente identificar algumas alternativas favoráveis ao processo do desenvolvimento do deficiente auditivo, de maneira que pais, alunos e professores sejam informados das conseqüências que levam à adoção de atitudes preconceituosas e discriminatórias em relação aos PNEE’s na classe regular, e se realmente se quer que os diferentes e os desiguais tenham acesso ao conhecimento, é preciso superar as relações educacionais da atual estrutura. Assim, a pretensão aqui apresentada é a superação de forma radical na atual organicidade escolar brasileira, para assim, a partir das reflexões a respeito do processo discriminatório sofrido por PNEE’s, em especial os de necessidades auditivas, as escolas e seus diretores, alunos e pais possam ter outro olhar no sentido de amenizar as diferenças no contexto educacional da escola regular.
» download aqui

AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM NO ENSINO POR CICLOS: Novas perspectivas.

Estudo que objetiva conhecer as principais mudanças introduzidas pela organização em Ciclos de Formação, bem como posicionamento dos professores sobre essas mudanças e sobre o processo avaliativo proposto pela Escola Cabana. Realizamos uma pesquisa descritiva, qualitativa, com ênfase na abordagem etnográfica. Verificamos que a maioria dos professores está satisfeita com a Proposta e aponta como mudanças mais significativas o processo avaliativo, o metodológico, a enturmação e a organização da aprendizagem dos alunos; aponta ainda a avaliação como um meio pelo qual observa/ percebe o nível dos alunos, mas, também como um meio para que reveja e replaneje sua prática pedagógica. Concluímos que as mudanças estão ocorrendo dentro do contexto educacional, mas precisamos atentar para a lentidão do processo, quando falamos em educação, sabemos que ela ocorre da maneira lenta, ela é um processo em longo prazo, e isso nos oportuniza ressaltar que a avaliação precisa ser praticada de maneira integral, que possibilite uma nova re-significação, um novo redimensionamento, o que antes era visto de maneira classificatória e que poderíamos mudar essa visão de exclusão para integração, participação e inclusão.
» download aqui

AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM: pressupostos ideológicos de uma prática de avaliação na Educação de Jovens e Adultos.

O presente trabalho foi realizado com o objetivo de analisar a Avaliação da Aprendizagem – na Educação de Jovens e Adultos na Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Maroja Neto, localizada em Belém. Utilizou-se como metodologia uma abordagem qualitativa, através da aplicação de questionário em que os sujeitos envolvidos foram alunos e professora da 1.ª etapa que contribuíram respondendo ao questionário dando seus depoimentos à cerca da Avaliação da Aprendizagem. Com isso, percebeu-se que a avaliação se dá de forma autoritária porque classifica os alunos fazendo uma seleção dos que podem ser aprovados para prosseguir nas séries seguintes. Portanto, concluiu-se que o trabalho de pesquisa foi significante à medida que nos possibilitou conhecer a partir dos resultados que se obteve de que a avaliação desempenha uma função classificatória e autoritária, em que a maioria dos alunos estão preocupados mais com a nota da prova para passar de ano do que com a aprendizagem que é mais significativa para eles. Para tanto, é necessário que a escola trabalhe a avaliação da aprendizagem, não somente no sentido de aprovar ou reprovar, mas de contribuir com o educando em seu conhecimento para que ele possa sempre estar modificando sua maneira de analisar e observar melhor os acontecimentos que estão ao seu redor para com isso tomar suas próprias decisões adquirindo assim sua autonomia.
» download aqui

AVALIAÇÃO: discurso avançado X práticas tradicionais.

O objetivo deste estudo é explicitar e analisar as razões da dicotomia entre o discurso e as práticas avaliativas, buscando identificar quais fatores contribuem para a não ocorrência de mudanças significativas nestas práticas, assim como detectar que condições precisam mudar na escola para que ocorram mudanças efetivas na forma de avaliar. O interesse pelo tema advêm, do fato, de percebermos que, embora apareçam nomes diversos para avaliação, ainda estão presentes, no âmbito da escola, obstáculos a serem vencidos nessa complexa tarefa de avaliar a aprendizagem, promovendo mudanças reais e significativas nas práticas avaliativas e em seus impactos, bem como nos sujeitos envolvidos diretamente nesta questão: professores e alunos. Esta temática é importante porque possibilita o confronto com situações, nas quais a avaliação é tida como a responsável pela exclusão daqueles que não conseguem ser bem sucedidos na aprendizagem. Por outro lado permite-a analise da (in)coerência entre o discurso e práticas avaliativas na escola.
» download aqui

AVALIAÇÃO: discussões e interpretações no cotidiano em sala de aula

Está pesquisa buscou desenvolver um estudo sobre a avaliação, discussões e interpretações utilizadas pelos professores enquanto gestores de classe das 7ª séries do Ensino Fundamental, na disciplina da Língua Portuguesa, em sala de aula na qual estará sendo observado dados coletados através de um questionário dirigido aos professores. No trabalho que ora vos apresentamos privilegia o referencial teórico e as questões abordadas nessa temática que envolve a avaliação e norteiam todo o estudo. Assim as idéia de alguns autores nos desvelou um propósito de analisar as questões discutidas no trabalho, assim como as contribuições desses estudiosos para avaliação, levando em consideração as perspectivas inovadoras e que vise as transformações do processo ensino – aprendizagem com a força de superar limites em sala de aula.
» download aqui

BASES, VALORES E REFLEXÕES ACERCA DA EDUCAÇÃO FEMININA.

Este trabalho tem como objetivo repensar a educação feminina brasileira especialmente as que se caracterizavam enquanto educação arcaica, patriarcal e tradicionalista. Assim, far-se-á uma síntese de acontecimentos que de certa maneira foram abordados enquanto fruto de uma longa pesquisa, a qual procurou descrever com ênfase, definições resumidas a cerca de um contexto educativo cuja trajetória é complexa e eloqüente. A investigação a partir de fatos históricos e concretos que foram analisados coerentemente deverá contribuir para um novo processo de descobertas que possibilitarão de certo modo a reelaboração de outras idéias e de novos conceitos para que sucessivamente possamos relacionálos e integrá-los a uma nova tomada de decisões e eventual interferência na realidade que ora nos cerca. Conseqüentemente, todas as influências e características aqui discutidas vistas enquanto forma de dominação de uma sociedade cujo sistema e caráter são imprevisíveis, nos levam de certo modo a compreender as inter-relações existentes entre poder e cultura, homem e mulher, mulher e sociedade, passado e presente. A crítica desenvolvida em torno de todas essas questões direcionadas e sofridas pela mulher, sob sua condição taxativa de “sexo frágil”, sempre ligada a causas e efeitos que a levaram a intensificar, valorizar e em consequência reconhecer seu papel enquanto ser pensante de uma organização social cuja meta de vitória está ainda ligada a uma educação de qualidade, nos leva a questionar consecutivamente a forma de vida, de comportamento e superação a toda submissão sob a qual encontrava-se naquela época. Portanto, os conteúdos aqui formalizados fundamentaramse basicamente em teorias e pesquisas de campo em jornais, com análise crítica e reflexiva acerca de uma série de acontecimentos que envolveram e envolvem a mulher desde décadas passadas. Ressaltando-se assim, enquanto perspectiva de uma nova formação que este possa ser alvo de trabalho para muitos educadores, alunos e principalmente para a mulher.
» download aqui

BASES, VALORES E REFLEXÕES ACERCA DA EDUCAÇÃO FEMININA.

Este trabalho tem como objetivo repensar a educação feminina brasileira especialmente as que se caracterizavam enquanto educação arcaica, patriarcal e tradicionalista. Assim, far-se-á uma síntese de acontecimentos que de certa maneira foram abordados enquanto fruto de uma longa pesquisa, a qual procurou descrever com ênfase, definições resumidas a cerca de um contexto educativo cuja trajetória é complexa e eloqüente. A investigação a partir de fatos históricos e concretos que foram analisados coerentemente, deverão contribuir para um novo processo de descobertas que possibilitarão de certo modo a reelaboração de outras idéias e de novos conceitos para que sucessivamente possamos relacioná-los e integrá-los a uma nova tomada de decisões e eventual interferência na realidade que ora nos cerca. Conseqüentemente, todas as influências e características aqui discutidas vistas enquanto forma de dominação de uma sociedade cujo sistema e caráter são imprevisíveis, nos levam de certo modo a compreender as inter-relações existentes entre poder e cultura, homem e mulher, mulher e sociedade, passado e presente. A crítica desenvolvida em torno de todas essas questões direcionadas e sofridas pela mulher, sob sua condição taxativa de “sexo frágil”, sempre ligada a causas e efeitos que a levaram a intensificar, valorizar e em consequência reconhecer seu papel enquanto ser pensante de uma organização social cuja meta de vitória está ainda ligada a uma educação de qualidade, nos leva a questionar consecutivamente a forma de vida, de comportamento e superação a toda submissão sob a qual encontrava-se naquela época. Portanto, os conteúdos aqui formalizados fundamentaram-se basicamente em teorias e pesquisas de campo em jornais, com análise crítica e reflexiva acerca de uma série de acontecimentos que envolveram e envolvem a mulher desde décadas passadas. Ressaltando-se assim, enquanto perspectiva de uma nova formação que este possa ser alvo de trabalho para muitos educadores, alunos e principalmente para a mulher.
» download aqui

BRINCADEIRAS E JOGOS NO ESPAÇO DO RECREIO.

Este trabalho tem como objetivo analisar a importância dos jogos e brincadeiras no espaço do recreio mediante a entrevistas com crianças de 5 a 6 anos, observando suas brincadeiras neste espaço. Adotou-se a pesquisa qualitativa e a realização de observação e aplicação de questionário em uma turma de Jardim II que equivale a faixa etária de 5 anos e contendo na turma 25 alunos; e alfabetização de 6 anos contendo 20 alunos na turma de uma escola particular de Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio da cidade de Belém. Os resultados das entrevistas mostram que a preferência das crianças pelo espaço do recreio é porque elas se sentem à vontade para brincar livremente podendo assim criar e recriar sem o rigor da sala de aula. O estudo conclui que Educadores da Educação Infantil procurem se aperfeiçoar mais sobre a importância dos jogos e brincadeiras para que possam melhor contribuir na formação integral do desenvolvimento da criança, pois jogos e brincadeiras são elementos de grande importância no processo de ensino-aprendizagem.
» download aqui

Concepções dos educadores das primeiras séries do Ensino Fundamental (Escolas Públicas e Particulares) da cidade de Belém a respeito da Teoria Construtivista dos processos escolares de ensino- aprendi


CONSELHO ESCOLAR: Um Olhar Sobre a Democratização do Ensino Público nas Escolas Municipais de Belém.

O presente estudo objetiva fazer uma abordagem acerca das práticas de trabalho dos Conselhos Escolares Municipais de Belém, analisando sistematicamente os procedimentos utilizados por este colegiado no exercício da gestão da escola, tendo como base uma pesquisa anteriormente realizada pela Universidade da Amazônia – UNAMA, Conselho Municipal de Educação e Secretaria Municipal de Educação, sobre o eixo temático: “Conselho Escolar: Uma Experiência de Democratização da Educação na Amazônia” e constatações empíricas por parte dos pesquisadores ora envolvidos. Adotou-se o método sócio-histórico na análise dos resultados coletados da pesquisa acima citada. Verificou-se que a realidade mostrada na pesquisa, não corresponde às expectativas esperadas deste colegiado, que é a democratização das instituições de ensino, mas sim, surge como instância burocrática que se faz pela obrigatoriedade de sua existência, para garantir o recebimento dos benefícios estabelecidos pelas leis que regem a educação brasileira. Considera-se que a Gestão Democrática vem permeada de um discurso ideológico do governo em repassar suas responsabilidades administrativas de gerir a educação brasileira para as próprias instituições de ensino, em uma tentativa de mascarar a realidade problemática de nosso sistema educacional, com a falsa idéia da democratização da escola. Nesse sentido, o Conselho Escolar surge com uma tarefa árdua de contornar essa problemática e democratizar a educação, a partir de uma gestão participativa da escola feita por seus profissionais em conjunto com a sociedade.
» download aqui

CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO: Um Caminho da Gestão Democrática a ser Perseguido.

Com o tema em questão pretendemos estar ao máximo, propondo novas propostas, para a construção de um novo pensar, de uma nova gestão democrática. Com o objetivo de desenvolver atividades mais democráticas, com perspectivas de uma escola de qualidade em que todos possam ser agentes participativos desse processo de melhoria da escola pública. Para tal utilizamos o método analítico e os estudos qualitativos descritivos, feitos através de entrevistas fechadas (questionário individual), nos quais supervisores e gestores deram o seu posicionamento. Nossa intenção é incentivar a gestão democrática através de Conselhos Municipais de Educação como forma de democracia para melhoria das escolas públicas da cidade de Santa Izabel do Pará.
» download aqui

DESENVOLVIMENTO DE CRIANÇAS PORTADORAS DE NECESSIDADES EDUCATIVAS ESPECIAIS E O CONTEXTO DA ESCOLA INCLUSIVA.

O estudo realizado teve como objetivo analisar e conhecer os portadores de necessidades especiais mostrando como é trabalhado a educação especial para estes portadores, suas características, níveis de deficiência e seu contexto na escola inclusiva. Foi abordada a necessidade de uma ação educativa comprometida com a cidadania e com a formação de uma sociedade mais democrática e menos excludente. A grande necessidade de conscientização da sociedade em relação aos direitos desses portadores, para que a sociedade exerça o processo de inclusão. Portanto, a escola inclusiva é uma tendência internacional neste final de século. Mas, para que o processo de inclusão desses portadores de necessidades especiais possa realmente acontecer é preciso que envolva, toda a comunidade em um trabalho único, incentivado pela escola, pelo governo e por entidades não governamentais, pois só assim poderemos eliminar os preconceitos e entraves que abordam o desenvolvimento da cidadania.
» download aqui

DIFICULDADE DE APRENDIZAGEM: Um ollhar crííttiico sobre os allunos de 5ªª sériie.

O prresentte ttrraballho ttem porr ttemáttiica,, DIIFIICULDADES DE APRENDIIZAGEM:: um ollharr crrííttiico sobrre os allunos de 5ªª sérriie,, ttendo como embasamentto parra seu suporrtte tteórriico a questtão do prrocesso de aprrendiizagem da crriiança;; a conceiittuação do tterrmo diiffiiculldade de aprrendiizagem;; a iimporrttânciia do esttudo de aprrendiizagem na viida do educadorr;; aprrendiizagem viistta o que é,, verremos como é;; bem como o espaço de salla de aulla enquantto veíícullo de conheciimentto parra o educando e de pesquiisa e desenvollviimentto prroffiissiionall parra o educadorr.. A abordagem adottada apresentta-se enquantto pesquiisa qualliittattiiva,, parttiindo do pressupostto de que o conheciimentto não se reduz a um roll de dados iisollados,, conecttados por uma tteoriia explliicattiiva;; o sujjeiitto é partte iinttegrantte do processo de conheciimentto e iintterpretta os fenômenos attriibuiindo-llhes um siigniifiicado..
» download aqui

Dificuldades de Aprendizagem na Leitura e na Escrita dos Alunos nas Séries Iniciais do Ensino Fundamental.

A pesquisa apresenta uma análise das dificuldades de aprendizagem na Leitura e Escrita dos alunos em séries iniciais do ensino fundamental. O estudo se pautou na abordagem qualitativa na realização das atividades, através da observação e entrevista com professores e alunos da Escola Municipal República de Portugal, que nos proporcionou compreender o processo de aprendizagem da leitura e escrita. Durante a pesquisa constatamos que as principais dificuldades que os alunos apresentam para ler e escrever, são decorrentes de vários fatores, porém enfatizamos os mais importantes como: falta de acompanhamento individual tanto da família como da escola. falta de paciência dos professores, recursos inadequados, bem como a responsabilidade da família em manter as crianças na escola.Sendo assim, consideramos que o presente estudo trouxe-nos resposta satisfatória para nossos questionamentos a respeito das dificuldades enfrentadas pelos alunos no processo da leitura e escrita. Deste modo estamos estimuladas a avançar nossos estudos, contribuindo assim, não só para a nossa prática pedagógica, mas também para vocês leitores em virtude de algumas dúvidas a respeito desse conhecimento.
» download aqui

EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA E O MUNDO WWW : Os integrados, os excluídos, os marginais, os proibidos e os resistentes.

O presente estudo tem como objetivo analisar e descrever a trajetória da Educação a Distância e o mundo www. O trabalho foi desenvolvido através do Método descritivo, embasado na pesquisa bibliográfica, buscando nas publicações nacionais a base conceitual da Educação a Distância.Verificou-se o funcionamento de cursos virtuais, sua utilização, as vantagens e desvantagens desta Educação.Conclui-se que a Educação a Distância é uma metodologia de ensino positiva e necessária, possibilita atendimento de qualidade, permite acesso aos que necessitam adquirir e ampliar conhecimento em diversos níveis de ensino, uma vez que o mundo www trouxe mudanças de comportamentos e de classes que só agora foram avaliadas, mostrando-se, os integrados, os excluídos, os marginais, os proibidos e os resistentes e como eles estão inseridos em nossa sociedade.
» download aqui

Educação a Distância: limites e possibilidades.


EDUCAÇÀO A DISTÂNCIA: Possíveis caminhos para a qualificação de professores especificamente da região ribeirinha – Ilha do Cotijuba.

Trabalho que objetiva compreender a relevância da implantação de um projeto de Educação a Distância para professores ribeirinhos – Ilha do Cotijuba – Pará. Adotou-se a análise descritiva, além de recorrer a bibliografia, houve contato direto com a realidade, aplicou-se questionários para (02) duas professoras da Escola Favero. Verificou-se que as professoras possuem dificuldade em qualificar-se em decorrência de fatores sócio-econômico o que permite trabalhar só nas séries iniciais do ensino fundamental e para manterem-se atualizadas utilizam-se de revistas e participação em cursos. Conclui-se que a Educação a Distância poderá contribuir para amenizar as carências existentes no processo de continuidade de estudo, principalmente para a região amazônica, em função da extensão territorial e das deficiências do sistema educacional vigente, que não tem conseguido atender de forma satisfatória a todos os níveis de educação para a população ribeirinha.
» download aqui

EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: Uma Abordagem de Ensino e Aprendizagem, Referenciando o SENAC no Pará.

Estudo de relevância social que objetiva elucidar a Educação a Distância e suscitar conscientização e participação social para sua desmarginalização. Por ser vista como forma de democratizar a educação brasileira. Adotou-se o método qualitativo e descritivo desenvolvido por pesquisa bibliográfica e entrevistas com uma Pedagoga-coordenadora e um tutor, técnicos do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial – SENAC, Departamento Regional do Pará, órgão local implementador do Ensino a Distância, e com um ex-educando da teleducação, funcionário do Banco do Estado do Pará – BANPARÁ. Verificou-se que todos os entrevistados qualificam plenamente a metodologia utilizada pelo projeto pedagógico de Ensino a Distância. Conclui-se, pois, que a cultura brasileira e a ignorância social acerca da modalidade e qualidade metodológica da Educação a Distância ensejam o tratamento discriminatório a ela apontado.
» download aqui

EDUCAÇÃO AMBIENTAL: A formação do cidadão ambientalmente responsável no contexto ribeirinho de Belém.

A pesquisa teve como objetivo conhecer e refletir sobre o meio ambiente em que professores e alunos vivem na ilha de Cotijuba, como está sendo trabalhado este tema em sala de aula e como os alunos estão desenvolvendo juntamente com os professores o processo de conscientização e preservação de seu ambiente. Adotouse o método descritivo. Aplicou-se um questionário à três professores e realizou-se entrevistas com três alunos das séries iniciais (CBI e CBII) e estudos e pesquisas em livros que falam de vários conceitos e da importância do tema Meio Ambiente e Educação Ambiental para dentro e fora da sala de aula. Verificou-se que os alunos e professores do anexo da Escola Bosque estão interagindo e aprendendo juntos harmoniosamente com o meio ambiente, tendo oportunidade de aprender e crescer em uma escola que se preocupa com o lado físico e intelectual do homem e sua forma de criar e agir em liberdade, não sendo apenas “um cidadão” e sim “o cidadão”.
» download aqui

EDUCAÇÃO AMBIENTAL: CAMINHOS E DESCAMINHOS ENCONTRADOS NA REALIDADE DA REDE PÚBLICA DE ENSINO.

Esta pesquisa discute questões metodológicas relacionadas ao desenvolvimento da Educação Ambiental. A temática busca a modificação de valores e atitudes do homem em sua relação com o meio. A preocupação com a crescente e acelerada degradação do meio ambiente e comprometimento da qualidade de vida, ambos relacionados à ação humana, fez com que, nas últimas décadas, grupos interdisciplinares de vários países se reunissem para estudar a interação homemmeio- ambiente, discutir as estratégias de sobrevivência para a humanidade e garantir a preservação dos ecossistemas naturais. Para isso é mister um conhecimento mais abrangente a respeito do ambiente do qual ele faz parte. A relação do homem com o meio ambiente é assunto que deve ser tratado pela escola, pois, cabe a ela despertar nos cidadãos atitudes responsáveis de defesa para uma melhor qualidade de vida. Tendo em vista a importância da temática em questão, foi incluída como tema Transversal nos currículos escolares, passando a fazer parte dos PCNs, sugeridos pelo Ministério da Educação. Ter acesso às diferentes representações dos recursos ambientais existentes de forma didática, não preenche as necessidades de informações de uma geração que tem, hoje, tantas ferramentas para forjar o futuro que mais lhe interesse. É dentro desse contexto de compreensão e percepção da relação sociedade/natureza que buscamos rever inicialmente as próprias relações sociais através de caminhos encontrados nesta pesquisa.
» download aqui

EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS O ensino à distância: um olhar para o profissional formado pelo SENAC.

O presente estudo sobre a temática Educação de Jovens e Adultos: o ensino à distância: um olhar para o profissional formado pelo SENAC, busca desenvolver sobre a problemática, como é desenvolvido a educação de jovens e adultos quando o viés passa pela educação a distância produzido pelo SENAC, uma reflexão crítica sobre o posicionamento da educação de jovens e adultos dentro da instituição SENAC.
» download aqui

EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: a importância metodológica para o ensino.


EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: Desafios Pedagógicos Enfrentados pelos Educadores que Atuam com a Metodologia de Paulo Freire.


EDUCAÇÃO DE MENINAS E MERCADO DE TRABALHO: Uma Breve Análliise.

O assunto abordado neste estudo sobre a Educação de Meninas e Mercado de Trabalho: Uma Breve Análise, tem por objetivo analisar a trajetória histórica da situação da mulher no que se refere ao mercado de trabalho e comparar a educação da mulher de antigamente com a educação da mulher hoje. As mulheres antigamente não estavam inseridas no mercado de trabalho, pois as sociedades eram extremamentes machistas portanto só os homens tinham o direito de trabalharem fora de casa. Á mulher, estava reservado um papel secundário o de dona de casa, pois eram educadas para o casamento. Hoje este quadro mudou, a décadas que a mulher vem lutando por seu espaço na sociedade e ela é presença garantida em todos os setores, ocupando e assumindo cargos e funções nunca antes iimaginado. mediantes essas conquistas houve necessidade de se fazer uma pesquisa com mulheres que estão inseridas no mercado de trabalho para saber o que elas pensam a respeito do comportamento do homem em relação a elas como mulheres que estão hoje competindo lado a lado num mercado de trabalho em uma sociedade que antes a discriminava. Foi feito um roteiro de entrevistas em que cinco mulheres foram entrevistadas em seus locais de trabalho e falaram o que pensam a respeito da situação atual da mulher, do seu desempenho na sociedade como um ser atuante e como é o relacionamento entre homens e mulheres no mercado de trabalho em que a mulher exerce um papel de destaque. Houve um consenso entre as respostas dessas mulheres pois todas afirmaram que é um relacionamento difícil em que o homem muitas das vezes não aceita ficar sujeito a mulher, por acharem que as mesmas não são capacitadas para assumirem os cargos antes a eles destinados.
» download aqui

EDUCAÇÃO ESPECIAL: INCLUSÃO DO DEFICIENTE AUDITIVO EM TURMAS REGULARES.

O estudo teve como objetivo promover uma sensibilização dos profissionais que trabalham em classe inclusiva com portadores de necessidades especiais em classe de ensino regular, para que possam adquirir incentivo, autonomia, espírito crítico, criativo, passando a exercer a sua cidadania. Visando-se a socialização do deficiente auditivo em uma sociedade dominante e excludente, a qual encontram-se educadores sem qualificação e ambiente inadequado para o atendimento necessário do aluno em estudo. Baseando-se nos princípios de “igualdade de oportunidade” e “educação para todos”, é que questiona-se na inserção e permanência à escolarização aos alunos considerados portadores de necessidades especiais, em que estão amparados pela Lei de Salamanca (1994, p.15), e um compromisso assumido pelo Brasil no combate a exclusão de toda e qualquer pessoa no sistema educacional de ensino. Obviamente enfrenta-se um desafio tornar a escola um espaço aberto e adequado ao ensino inclusivo. Sabe-se que muitos obstáculos são encontrados particularmente sobre os princípios da educação inclusiva para que atenda as especificidades de cada um. Realizou-se na pesquisa de campo com 3 professores, 2 responsáveis e 3 alunos da rede pública de ensino, estadual e municipal através de questionários. Nas respostas obtidas observou-se a problemática encontrada pelos entrevistados. Acredita-se que a medida que os profissionais envolvidos nesse processo recebam um assessoramento de técnicos e uma formação continuada mais direcionada ao desenvolvimento da prática pedagógica, certamente serão minimizados em parte a problemática encontrada no processo de inclusão, já que esses profissionais terão como suporte a nova filosofia proposta pela “educação para todos”, incluindo portadores de necessidades educativas especiais ao processo de inclusão no Ensino Regular.
» download aqui

EDUCAÇÃO INCLUSIVA: a inserção dos alunos trabalhadores na rede regular de ensino fundamental.

A pesquisa pretende apresentar à sociedade a abrangência que possui o termo Educação Inclusiva quando além dos portadores de necessidades educativas especiais (PNEE) inclui todos que por motivos diversos encontram-se excluídos da rede regular de ensino, em especial os alunos que trabalham no espaço da rua em Belém. Desmitificar esta concepção não é tarefa fácil, haja vista, a própria sociedade, mais especificamente a comunidade escolar naturalizar o trabalho infantil como sendo mais uma atividade que pode ser associada pelo aluno sem prejudicar seu desenvolvimento educacional. Este fato só ocorre devido o Projeto Pedagógico não atentar para os problemas sociais existentes no contexto escolar possibilitando assim um descaso de sua parte. Esta realidade é observada na escola pesquisada a partir do momento em que nos foi declarado que ainda não possuem informação acerca dos alunos que trabalham, só quando é solicitado por programas de combate ao trabalho infantil. Mesmo com estas deficiências por parte da instituição, esta se permite rever suas práticas, adaptando à reestruturação do seu Projeto Pedagógico um novo olhar aos diversos Educação Inclusiva: a inserção dos alunos trabalhadores na rede regular de ensino fundamental.
» download aqui

EDUCAÇÃO NA EMPRESA: O Desafio de Desenvolver Pessoas.

A competição e a evolução tecnológica são os principais responsáveis pela preocupação das empresas em investir no desenvolvimento de pessoas. O homem deixa de ser visto como algo mecânico que só tem potencial para produzir. A partir das inúmeras fontes de informação que tem acesso, ele começa a questionar sua posição na empresa e esta é obrigada a repensar o papel do treinamento que, ao invés de adestrar pessoas para o trabalho deve desenvolver o indivíduo de forma integral, levando em consideração que ele possui sentimentos e inteligência . E diante de toda essa mudança no meio empresarial, surge a grande oportunidade de inclusão do profissional de pedagogia nesse novo campo de atuação, haja vista que o processo de aprendizagem requer pessoas habilitadas para desenvolver programas eficientes.
» download aqui

EDUCAÇÃO SEXUAL NAS ESCOLAS DE ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO: realidade ou utopia?

A Educação sexual nas escolas de ensino fundamental e médio objetiva compreender e analisar a necessidade de educar e informar sexualmente os préadolescentes e adolescentes no âmbito escolar, de forma respeitosa e técnica. De modo que as informações sejam dirigidas para o exercício saudável da sexualidade, haja vista que os mesmos sejam informados sobre as doenças sexualmente transmissíveis entre outras a AIDS; a gravidez na adolescência; os riscos do aborto e os métodos contraceptivos. Adotou-se a pesquisa bibliográfica, por permitir maiores informações ao tema em estudo, proporcionando conhecimentos aprofundados cientificamente e detalhado a respeito do comportamento sexual humano. Conclui-se que a tarefa de educar e orientar sexualmente os adolescentes não cabe só a escolas, mas, também, a própria família e a sociedade ao qual estes estão inseridos. Sendo de extrema importância a Educação Sexual no âmbito escolar para os adolescentes que estão em processo de desenvolvimento cognitivo, psicológico, físico, entre outros, facilitando o ensino-aprendizagem e o exercício de sua vida sexual de maneira consciente.
» download aqui

EDUCAÇÃO SEXUAL: UM DESAFIO PARA PAIS, PROFESSORES E ALUNOS.

Este estudo tem como objetivo mostrar a educação sexual de forma positiva e importante para o desenvolvimento do homem na sociedade de modo geral. Evidenciou-se conceitos básicos de educação sexual, bem como sua importância no contexto familiar e escolar juntamente com as conseqüências da falta de educação e orientação sexual. O trabalho visa também mostrar como a educação sexual pode ser realizada dentro desses contextos, fornecendo subsídios para a efetivação desta educação, através de informações e discussões capazes de traçar diversas possibilidades. Verificou-se a necessidade de sensibilizar não só os jovens à respeito do assunto, mais também a sociedade, haja vista que, o sexo hoje encontra-se banalizado, sem seu real significado e desta forma contribuindo de forma negativa para o desenvolvimento da sociedade.
» download aqui

EDUCAÇÃO SEXUAL: UM DESAFIO PEDAGÓGICO E FAMILIAR.

O presente estudo teve como objetivo analisar criticamente a sexualidade humana e a Educação Sexual no atual contexto sócio cultural tendo como finalidade o aprimoramento e a ampliação do conhecimento. Para tal, realizou-se um estudo bibliográfico dissertativo baseado em uma pesquisa qualitativa. Neste processo, compreende-se que através da evolução histórica da Educação sexual, mais precisamente na idade média, não se podia falar em sexo, já que o assunto era ligado ao pecado, vergonha, sujeira etc. Nos dias atuais, ainda é um assunto que não fala-se naturalmente como qualquer outro; os risos, as brincadeiras, as gozações e repressões normalmente acompanham a maioria das manifestações verbais envolvendo o sexo. Destacou-se conceitos básicos relacionados à sexualidade humana obtendo-se diversos esclarecimentos e conhecimentos acerca do assunto para que se possa entender o indivíduo em suas várias dimensões (biológicas, psíquicas e sócio culturais). Demonstrou-se os diversos desafios da Educação Sexual visando elucidar e despertar o interesse de educadores, pais, comunidade e principalmente nossos jovens no que tange a temas tão polêmicos como homossexualismo, aborto, doenças sexualmente transmissíveis e outros para que concebam um sentido de dignidade a seu corpo e a sua vida. Verificou-se que a Educação Sexual é dever da família e da escola à medida que o desenvolvimento físico e social do indivíduo só acontece no convívio em sociedade, onde as instituições família e a escola, contribuem de forma primordial para este desenvolvimento. Conclui-se considerando algumas alternativas que visam a realização de uma Educação Sexual saudável levando a crê que esta ainda é um desafio tanto pedagógico com familiar.
» download aqui

EDUCAÇÃO:: UMA PROPOSTA PARA A DESCONSTRUÇÃO DO SEXIISMO E UMA CONSTRUÇÃO DE GÊNERO.

A tentativa de elaboração do nosso estudo sobre a desconstrução do sexismo, e uma construção de gênero, implica entendermos um pouco mais sobre o termo gênero, assim como o sexismo presente nas salas de aula. Neste caso, a construção de gênero (feminino) é uma construção de inter-relação entre o mundo interno e externo, capaz de criar imagens socialmente estabelecidas em um determinado espaço de tempo e grupo. Tomando como fio condutor de investigação a categoria analítica gênero, procuramos investigar as relações de gênero e sexismo junto com a prática educativa, a partir das análises dos dados coletados, foram realizadas entrevistas com alunos concluintes do Curso de Formação de Professores da UEPA, a respeito da condição feminina na sociedade dando ênfase na escola. Assim, trabalhamos com a construção da cidadania e o nosso imaginário como mulheres, na tentativa de sermos mais ativos na transformação social e no rompimento das práticas discriminatórias.
» download aqui

educandos no processo ensino-aprendizagem


ESCOLA CABANA – REFLETINDO A EDUCAÇÃO NO MUNICÍPIO DE BELÉM

Na organização deste trabalho tivemos a preocupação de mostrar seu lado teórico bem como seu lado prático, usando de todo empenho e esforço para sua concretização. Este estudo tenta dar uma visão de como está o funcionamento da proposta Escola Cabana em algumas escolas do município de Belém. Encontramos dificuldades em termos de pesquisa bibliográfica e disponibilidade de tempo, mas visando superar essas dificuldades procuramos profissionais de diversas escolas municipais que trabalham com a proposta pedagógica Escola Cabana, para que pudéssemos subsidiar este estudo. O assunto é polêmico, porque gira em torno de uma proposta nova de educação, que sugere uma postura transformadora do educador, assim como propõem desafios e uma consciência crítica e construtiva à luz da praxidade social no interior das escolas. Vem ao encontro do resgate da cidadania, pois se rompe com a questão da seriação e avança para o trabalho em ciclos básicos de ensino na educação infantil e no ensino fundamental no município de Belém.
» download aqui

ESCOLA E COMUNIDADE: Uma interação necessária

O estudo em questão traz uma reflexão acerca da necessidade da interação entre escola-comunidade e comunidade-escola, para o melhor desenvolvimento do processo educacional. A preocupação central é buscar respostas para as seguintes questões norteadoras como: a escola está buscando a participação da comunidade para subsidiar sua ação? E como estão sendo detectados as necessidades e anseios da comunidade? Neste sentido, a pesquisa busca analisar a interação e o envolvimento entre a escola e a comunidade através da aproximação com seus atores sociais. Mostra os resultados desta interação obtida a partir da análise dos dados coletados em campo identificando as principais dificuldades existentes nesta relação e alternativas que propiciem maior envolvimento entre escola e sua comunidade. A relevância deste estudo está em evidenciar a importância de uma prática participativa e de interação que se efetivam gradativamente no cotidiano escolar a fim de promover um entrosamento comunidadeescola para respaldar uma ação educativa significativa.
» download aqui

ESCOLA E FAMÍLIA, NECESSÁRIA CUMPLICIDADE NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM

No presente trabalho analisamos a relação entre Escola e Família e suas implicações no processo ensino-aprendizagem. Esse tema atenta para a necessidade do cotidiano escolar estar em sintonia com o contexto familiar do aluno. Com essa afirmação, consideramos que a vida na escola não pode estar desvinculada da formação recebida pelos pais. Para tanto, fizemos reflexões sobre a ausência da família na educação formal dos filhos, assim como, o aperfeiçoamento dos meios para aproximar os pais da escola. Ao termos adotado a pesquisa qualitativa no enfoque crítico-dialético foi possível analisar fatos reais e perceber diferentes reflexões sobre o papel da família e da escola no processo ensino-aprendizagem. Portanto, os entrevistados foram: cinco orientadores, cinco professores e cinco pais que pertencem as redes de ensino Municipal, Estadual e Particular. Nessas entrevistas concluímos que a escola deve buscar incansavelmente diversas maneiras de despertar nos pais o acompanhamento no desenvolvimento dos filhos. Também, que o diálogo com a escola confirma no aluno a confiança e a seriedade com a proposta de ensino que ele está vivenciando. E ainda, que a escola não deve assumir as atribuições dos pais por ter sua função definida e em muitos pontos diferenciada da família. O título desta pesquisa: Escola e Família, necessária Cumplicidade no Processo Ensino-Aprendizagem propõe desacomodar as famílias da desobrigação na educação plena dos filhos que ampara-se na justificativa da “falta de tempo”, bem como, solidificar a compreensão do espaço escolar como ambiente que deve continuamente planejar-se para os desafios que serão sempre novos.
» download aqui

EVASÃO E REPETÊNCIA ESCOLAR NA 1ª SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL DA REDE PÚBLICA

O sistema educacional brasileiro, mais do que nunca, defronta-se com vários desafios que precisam ser encarados com mais firmeza. Pensando nisso, este trabalho de Conclusão de Curso objetiva refletir as possíveis causas da evasão e repetência escolar na 1ª série do ensino fundamental da E.M.E.F.Prof.ª “Maria do Carmo Barbosa Monteiro”. A metodologia utilizada foi feita através de uma abordagem quanti qualitativa, pois houve necessidade não só de apontar as causas da evasão e repetência, mas trazer dados que pudessem comprovar esta problemática em questão. Ao abordar a problemática da evasão e repetência escolar na escola pública, constata-se através dos gráficos que nos anos de 1998 à 2000, houve um crescente aumento no número de alunos evadidos e repetentes. Tal acréscimo, deve-se, entre vários outros fatores, a má formação dos profissionais da educação, sem incentivo, sem estímulo a formação contínua. Nessas circunstancias, considero urgente a organização de uma proposta pedagógica séria, que venha revitalizar a escola pública impedindo que o aluno venha a “fracassar” ou “evadir”. Pois, as mudanças a serem realizadas não dependem somente dos técnicos e professores, e sim, de todos os setores da sociedade, do qual a escola faz parte.
» download aqui

Formação Continuada de Professores na Escola Cabana: A experiência da Escola Municipal Dr. Lauro Chaves / Ilha do Mosqueiro / Belém – Pará

O presente trabalho versa sobre a Formação Continuada dos Professores de ensino fundamental Ciclos Básicos I e II de uma Escola da Rede Municipal da Ilha de Mosqueiro / Belém. O nosso propósito é analisar e refletir sobre a proposta de formação continuada de professores apresentada pela Coordenadoria Municipal de Educação de Belém aos docentes da SEMEC, a qual se apresenta sob uma ótica inovadora para a elevação da auto estima dos professores, que historicamente, está marcada por normas, valores morais e religiosos em que a missão de educar foi aos poucos sendo substituída pelo ofício e a vocação lentamente cedendo espaço à profissionalização. Tantas mudanças no âmbito educacional direcionam nosso olhar para a formação do professor, que não pode ser vista de forma fragmentada, seja nas dimensões políticas, pessoais e técnicas. O estudo apresenta pesquisa bibliográfica realizada nos acervos teóricos que abordam a temática, bem como pesquisa de campo realizada em dois Pólos: Coordenadoria de Educação da Secretaria Municipal de Educação e Cultura e na Escola Municipal Dr. Lauro Chaves ( Mosqueiro ). Os sujeitos da nossa pesquisa são três (3) Técnicos da Coordenadoria de Educação e três (3) docentes dos Cilos Básicos I e II da referida escola. Ambos estão diretamente envolvidos na Proposta de Formação Continuada dos Educadores da Rede Municipal de Educação.
» download aqui

FORMAÇÃO DE PROFESSORES ALFABETIZADORES DA REDE PÚBLICA.

O presente trabalho, versa sobre a “Formação dos Professores Alfabetizadores da rede pública de um município do interior”, e tem como objetivo investigar o papel da formação do professor e como vêm sendo direcionadas as atividades de alfabetização com criança na fase da préescola, enfatizando na formação integral da criança de acordo com a Lei de Diretrizes e Bases da Educação – LDB / 9.394/96. Constatamos através dos resultados obtidos em campo realizadas em duas instituições públicas, sendo uma Estadual e a outra Municipal.Observando o ensino aprendizagem trabalhados através de metodologias motivadoras. Este é um trabalho escrito e dedicado para educadores como um dos caminhos que poderão ajudar os educadores na análise da realidade dos seus alunos, de maneira a permitir-lhes uma intervenção adequada nos processos de aprendizagem e socialização, levando-os a revolução das competências e habilidades necessárias para o sucesso da educação. A Formação de Professores Alfabetizadores é uma grande inquietação no mundo educacional dos dias atuais, pois, são freqüentes relatos sobre este assunto, no que diz respeito as dificuldades na prática escolar, isto é, em sala de aula. Desta forma, tentaremos no decorrer deste trabalho levantar questionamentos, reflexões, sobre este assunto, lembrando que a alfabetização enfrenta os desafios deste novo milênio. Pretende-se com este trabalho, contribuir com o profissional de ensino e com o estudante de pedagogia, interessados em delinear o perfil do educador, como forma de resgatar a cidadania, com igualdade de oportunidades, para o bem de todos.
» download aqui

FORMAÇÃO DE PROFESSORES ALFABETIZADORES DA REDE PÚBLICA.

O presente trabalho, versa sobre a “Formação dos Professores Alfabetizadores da rede pública de um município do interior”, e tem como objetivo investigar o papel da formação do professor e como vêm sendo direcionadas as atividades de alfabetização com criança na fase da préescola, enfatizando na formação integral da criança de acordo com a Lei de Diretrizes e Bases da Educação – LDB / 9.394/96. Constatamos através dos resultados obtidos em campo realizadas em duas instituições públicas, sendo uma Estadual e a outra Municipal.Observando o ensino aprendizagem trabalhados através de metodologias motivadoras. Este é um trabalho escrito e dedicado para educadores como um dos caminhos que poderão ajudar os educadores na análise da realidade dos seus alunos, de maneira a permitir-lhes uma intervenção adequada nos processos de aprendizagem e socialização, levando-os a revolução das competências e habilidades necessárias para o sucesso da educação. A Formação de Professores Alfabetizadores é uma grande inquietação no mundo educacional dos dias atuais, pois, são freqüentes relatos sobre este assunto, no que diz respeito as dificuldades na prática escolar, isto é, em sala de aula. Desta forma, tentaremos no decorrer deste trabalho levantar questionamentos, reflexões, sobre este assunto, lembrando que a alfabetização enfrenta os desafios deste novo milênio. Pretende-se com este trabalho, contribuir com o profissional de ensino e com o estudante de pedagogia, interessados em delinear o perfil do educador, como forma de resgatar a cidadania, com igualdade de oportunidades, para o bem de todos.
» download aqui

FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE 5ª A 8ª SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL : DIFICULDADES DA AÇÃO PEDAGÓGICA.

O estudo proposto a respeito da prática pedagógica dos professores nas séries de 5ª a 8ª do ensino fundamental revelam importantes contribuições a serem efetivadas na busca da qualidade do ensino, e ao mesmo tempo oferece oportunidades de refletir a respeito da formação e vida profissional do professor na sociedade brasileira. Objetiva-se traçar reflexões que permitam entender o quadro descrito na prática pedagógica dos professores especialmente em função do processo de formação profissional instituído a partir das orientações expressas na LDB 9394/96. Verifica-se que a deficiência revelada na prática pedagógica do professor é resultante de um processo conjuntural e estrutural descrito na sociedade brasileira que submete o professor a condições de trabalho e vida adversas ao cumprimento em dimensões qualitativas do trabalho docente. Também as políticas educacionais emanadas pelo Estado tem ao longo das décadas interferindo no processo de melhoria na formação especialmente no momento que define a profissionalização nos Institutos Superiores de Educação. Conclui-se que a melhoria da prática pedagógica do professor na escola brasileira remete-nos a sérias mudanças que devem ser realizadas no plano político brasileiro, permitindo se estabelecer novos olhares em relação as propostas educacionais oferecidas à sociedade, visto que historicamente a profissão de professor tem perdido o respeito e a valorização resultando no abandono da profissão por alguns profissionais, ao passo que se abre novos horizontes para uma formação deficitária, ausente de perspectivas de melhorias.
» download aqui

FORMAÇÃO DE PROFESSORES: Caminhos e Descaminhos da Prática Docente

O estudo aqui denominado Caminhos e Descaminhos da Prática Docente, busca apontar o Trajeto Percorrido na Formação de Professores - o espaço pedagógico dependente da legislação educacional, as normas e os programas oficializados pelo Estado - e os processos de formação de professores. No desenvolvimento dessa pesquisa, construí uma retrospectiva à cerca da legislação educacional, estabelecendo uma relação da legitimação de uma educação que atende as necessidades de uma sociedade capitalista dominante e a partir da formação de seus professores. Considero que está temática possui relevância no quadro político e educacional do Brasil, à medida que se verificou que não haverá ensino de qualidade, nem reformas educativas, nem inovações pedagógicas que substituam uma adequada formação de professores. Tomando por base a formação de professores, seu trabalho técnico e cientifico, sua experiência, a aplicabilidade da sua teoria à sua prática, e o tipo de conhecimentos e de competências que os mesmos mobilizam, através de suas ações efetivas para lutar contra essa educação que seleciona, descrimina e exclui – que domina e legitima esse poder. Propus a Reconstrução de Novas possibilidades à Formação de Professores, que a partir de uma reflexão sobre a sua prática, sua escola e sua sociedade, e da interação dos contextos sociais, políticos, econômicos, culturais, e históricos entre outros, exigem atos concretos, pesquisados e apontados como possibilidades reais. Nesse contexto, essas ações são trabalhadas como práticas sociais, uma vez que objetiva desenvolver uma consciência política nos sujeitos envolvidos, criando espaços democráticos que favoreça uma transformação social.
» download aqui

FORMAÇÃO DE PROFESSORES: CONSTRUÇÃO DO CONHECIIMENTO PARA NOVOS TEMPOS.

O presente estudo tem como objetivo enfatizar a importância da formação de professores no ensino fundamental, buscando alternativas para qualificação do professor no mercado de trabalho, bem como verificar o seu entendimento e desempenho acerca formação continuada diante da proposta da LDB/9394-96. Adotou-se uma pesquisa de cunhe qualitativo e a realização de entrevistas com oito professores, sendo quatro da rede particular e quatro da pública Constatou-se que os professores têm consciência da importância da sua formação, para desenvolver um ensino de qualidade e que procuram desenvolver o seu trabalho com base nas premicias das relações humanas visando a formação de cidadãos críticos e reflexivos.
» download aqui

Formação de Professores: um olhar voltado a interdisciplinaridade

O Trabalho de Conclusão de Curso "Formação de Professores: um olhar voltado à interdisciplinaridade" foi efetivado sob a forma de pesquisa e teve como objetivo investigar a prática educativa de professores acerca da presença da interdisciplinaridade, traçando um paralelo analítico entre fundamentos teóricos obtidos no processo de formação e exemplos vivenciados. A pesquisa foi realizada com 04 (quatro) professoras que atuam na Escola Regime de Convênio de Ensino Fundamental Padre Champagnat, da 1ª e 2ª etapa de Educação de Jovens e Adultos. Foi utilizada a técnica de entrevista, a partir de um questionário com perguntas relacionadas ao entendimento de interdisciplinaridade, à percepção de perspectiva interdisciplinar na escola. Verificou-se nos relatos que os entrevistados concebem a interdisciplinaridade como um processo de integração de informações e conhecimentos de áreas específicas, tendo em vista contextualizar o processo ensino-aprendizagem. Não negam a importância do conhecimento específico, sendo sensíveis a possibilidade de interagir com as diferentes informações, conteúdos e conhecimentos que constituem os diferentes componentes curriculares. Apesar de não haver um grupo definido como interdisciplinar na escola, os professores são unânimes em concordar que a troca de experiências nas reuniões pedagógicas ou simplesmente nas conversas informais na sala de aula dos professores, favorecem satisfatoriamente o desenvolvimento de atividades interdisciplinares, percebendo-se com isto uma postura interdisciplinar.
» download aqui

FORMAÇÃO DO PROFESSOR: A TÉCNICA DO SABER FAZER

O Trabalho de Conclusão de Curso e em questão objetiva enfatizar a formação do professor nas series iniciais do Ensino Fundamental, buscando entender a Técnica do Saber Fazer, enfatizando a dissociação entre a teoria e a prática, assim como verificar o seu entendimento e desempenho acerca da formação continuada à luz da LDB/9394/96. Foi realizada uma pesquisa a partir da aplicação de questionários com cinco professores da rede publica estadual e municipal. Fezse uma análise qualitativa dos resultados e constatou-se que os professores apresentam um discurso voltado para a importância da formação continuada como garantia de um trabalho de qualidade. No entanto, justificam a ineficácia de suas ações atribuindo culpa à falta de incentivo do governo, à assessoria pedagógica, à ausência de recursos materiais e estrutura física inadequada. Considera-se que o estudo realizado poderá contribuir para reflexões e elaboração de propostas de ações para uma prática pedagógica mais consciente, possibilitando o resgate da dimensão do saber fazer na formação do professor que impliquem na autonomia profissional dos mesmos.
» download aqui

GESTÃO DA EDUCACÃO INFANTIL Perfil do Gestor de Educação Infantil da Rede Municipal de Educação de Belém do Pará.

Este estudo objetiva conhecer e investigar o Perfil do Gestor da Educação Infantil na cidade de Belém do Pará e o processo de municipalização da educação, assim como caracterizar as seis unidades de educação infantil da Secretária Municipal de Educação - SEMEC. Adotou-se o método da pesquisa qualitativa e a aplicação de questionário com os gestores das unidades de educação infantil. Verificou-se que a maioria dos gestores investigados que trabalham com a educação infantil constitui-se de pessoas jovens, consciente de que a educação infantil não mais limita-se a concepções marcadas por características assistencialista mais também uma concepção pedagógica, que leve em conta questões de cidadania, ligada aos ideais de liberdade, e que o processo de municipalizacão da educação constitui-se de um empate que parece não apresentar soluções tão cedo, verificou-se também as unidades de educação infantil e nos revelou que, apesar de apresentar alguns limites é muito rica em possibilidades. Conclui-se que somente uma efetiva participação dos governos unidos capaz de superar divergências, poderá conduzir a uma educação de qualidade voltada para a superação da desigualdades sociais das crianças menores, pois é consenso sobre a necessidade de que a educação para as criança menores conduz desde cedo há uma visão critica da realidade social.
» download aqui

GESTÃO ESCOLAR E O PROCESSO DE TOMADA DE DECISÃO


Gestão Escolar: Numa perspectiva democrática.

O referente trabalho de conclusão de curso objetiva realizar um aprofundamento da temática: Gestão Escolar: Numa Perspectiva Democrática. Apresentando ao leitor uma reflexão quanto ao papel do gestor escolar, no que se refere a teoria e prática, e a sua competência face aos desafios e mudanças na educação. A realização deste trabalho enfatiza o compromisso e o desafio de se implantar uma gestão verdadeiramente democrática nas escolas públicas. Este trabalho está dividido em três capítulos. No primeiro, contextualizamos a nossa justificativa, o porquê de nossa pesquisa, o método que utilizamos que uma abordagem qualitativa e pesquisa bibliográfica. No segundo capítulo, buscamos destacar o conceito de gestão democrática e suas concepções teóricas, fazendo uma abordagem sobre a democracia dentro do ambiente escolar, não deixando de ressaltar a importância do planejamento participativo e a construção do projeto pedagógico como instrumento de grande importância para a melhoria do processo ensino-aprendizado do educando. Verificou-se que implantação da gestão democrática na escola ainda é uma realidade muito distante , em virtude das muitas contradições encontradas. Concluímos que a partir do momento em que a escola abrir as portas a participação dos sujeitos na elaboração de suas ações, efetiva-se na prática da gestão democrática. Concebida como perspectiva de promover a inclusão, a gestão democrática propõe dar uma nova face a escola, a qual possa refletir quem são os sujeitos que estão no interior de seu contexto, por meio do respeito e do exercício da tolerância na diversidade sócio-cultural, e assim proporcionar oportunidades iguais na sociedade brasileira.
» download aqui

GESTÃO ESCOLAR: UMA PERSPECTIVA DEMOCRÁTICA

O quadro político social brasileiro, a partir das transformações apresentadas especialmente nas duas últimas décadas do século XX, em que a sociedade civil reivindica maior participação nas oportunidades educacional, proporcionava profundas mudanças no papel da escola, especialmente no modelo de gestão praticada, em que o autoritarismo e a centralização do poder dão lugar à discussão, à representação e à participação de todos os sujeitos que fazem a escola. Especialmente na proposta de democratização do espaço escolar, o Projeto Pedagógico se revela como instrumento de luta favorável à melhoria de qualidade do ensino oportunizando a aproximação com a realidade dos sujeitos, rompendo com a cultura dominante excludente e seletiva, e, a partir da diagnose da situação real, é possibilitando planejar ações que visem atender às necessidades da população. O rompimento com a centralização das ações na escola contribui para a ampliação das discussões entre direção, professores, alunos e pais a respeito do direcionamento que o processo educativo deve tomar, e a experiência do modelo de gestão democrática e participativa no cenário brasileiro é visto com sucesso através da Escola Cabana, Escola Cidadã e outras, demonstrando que é possível oferecer um ensino público de qualidade à população que almeja na escola as melhorias nas suas condições de vida. O combate à cultura dominante se revela com eixo relevante no processo de efetivação de gestão democrática, especialmente para eliminação dos feudos construídos historicamente no sistema escolar brasileiro, feudos que reduziam as oportunidades de professores, alunos e comunidade em geral de discutir o papel da escola no contexto que ela se insere. Então no momento que a escola abre as portas à participação dos sujeitos na elaboração de suas ações, efetiva-se na prática a gestão democrática. Concebida como perspectiva de promover a inclusão, a gestão democrática propõe dar uma nova face à escola, a qual possa refletir quem são os sujeitos que estão no interior de seu contexto por meio do respeito e do exercício da tolerância na diversidade sócio cultural, e assim proporcionar oportunidades iguais na sociedade brasileira.
» download aqui

GESTOR ESCOLAR: Ator de uma Gestão Democrática Participativa na Escola Pública

Este trabalho é fruto de um compromisso acadêmico para a conclusão do curso de Pedagogia – Ciências da Educação. Todo trabalho proporciona um convite para a pesquisa a todos os profissionais envolvidos na área de educação e, fundamenta-se na necessária recriação da prática educativa das escolas, mostrando os desafios para a construção da democratização da gestão escolar. Ele oferece elementos fundamentais para a relevância e para o sentido do fazer concreto do dia-adia escolar. A realização deste trabalho, enfatiza o compromisso e o desafio de se implantar uma gestão verdadeiramente democrática na escola pública. Este trabalho está dividido em quatro capítulos. No primeiro contextualizamos a administração e a gestão democrática. No segundo buscamos destacar o conceito de gestão democrática e suas concepções teóricas, fazendo uma abordagem sobre a democracia dentro do ambiente escolar, não deixando de ressaltar o papel do gestor administrador dentro da escola pública. No quarto capitulo deixamos a nossa reflexão a cerca da gestão democrática, sendo, aos poucos alcançada pelas instituições públicas de ensino.
» download aqui

GESTOR ESCOLAR: Dimensões na Prática Coletiva

O objetivo é atender os pré-requisitos quanto as dimensões da prática coletiva desenvolvida pelo Gestor frente a escola. Nesse sentido procuramos abordar a gestão escolar, dentro de um contexto democrático, possuindo como instrumento e constituição para a transformação de uma prática coletiva exercida pelo gestor enquanto profissional, fundamental dentro do contexto social, passando ainda por alguns registros marcados na LDB 9394/96 no que se refere ao exercício de gestão democrática e por fim algumas reflexões no que diz respeito ao planejamento conveniente ao gestor que tenciona e coordena o processo de participação coletiva pertinente ao ambiente escolar na busca da gestão democrática. A metodologia da pesquisa de campo foi realizada com a aplicação de questionários para três gestores evoluídos no processo democrático e a pesquisa bibliográfica como revisão teórica. A apuração dos dados analisou-se e refletiu-se com criticidade as questões que norteiam as idéias dos gestores e a criticidade dos mesmos para com a temática. Assim encontrou-se como buscar o melhor entendimento para obtenção do êxito desse processo, apontando a gestão democrática participativa como uma estratégia para garantir o sucesso de uma sociedade que prima pela transformação.
» download aqui

GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA: O que os autores nos tem a dizer

O estudo tem como objetivo principal, despertar o interesse dos educadores para discutir os aspectos relevantes sobre educação sexual nas escolas, enfatizando um aspecto importante, como causa da evasão escolar entre as adolescentes que é a gravidez na adolescência. A pesquisa foi realizada em fontes bibliográficas e discussões realizadas em sala de aula com os professores do curso de Pedagogia da UNAMA, além de relatos informais coletados entre os docentes da mesma instituição de ensino sobre a gravidez na adolescência. Diante disso, constatou-se que os primeiros responsáveis pela Educação Sexual são os pais, mas, como aquela, toda educação exige participação, não só da família, como também da escola, das instituições religiosas e de toda a sociedade. Outrossim, entende-se que a maioria dos pais, professores, religiosos e educadores, estão despreparados para discutir sexo com crianças, jovens e adolescentes porque não receberam educação adequada neste campo, daí as limitações impostas pelo preconceito, pela ignorância ou até mesmo pela aceitação dos padrões que o modismo fabricado pela mídia trazem a público como atuais e aceitáveis, gerando, entre os jovens e adolescentes, uma geração de frustrados, tolhidos dos questionamentos sobre a educação sexual, sob a suposição de que este assunto é impróprio, tendo que conviver com dúvidas e insatisfações que muitas vezes levam a resultados não muito satisfatórios. Para tanto, sugere-se aos professores, enquanto educadores, que se importem mais com o assunto, na iniciativa de criar futuras gerações abertas a discurssões sobre um assunto que durante décadas foi um tabu para a sociedade.
» download aqui

GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA: O que os autores nos tem a dizer.

O estudo tem como objetivo principal, despertar o interesse dos educadores para discutir os aspectos relevantes sobre educação sexual nas escolas, enfatizando um aspecto importante, como causa da evasão escolar entre as adolescentes que é a gravidez na adolescência. A pesquisa foi realizada em fontes bibliográficas e discussões realizadas em sala de aula com os professores do curso de Pedagogia da UNAMA, além de relatos informais coletados entre os docentes da mesma instituição de ensino sobre a gravidez na adolescência. Diante disso, constatou-se que os primeiros responsáveis pela Educação Sexual são os pais, mas, como aquela, toda educação exige participação, não só da família, como também da escola, das instituições religiosas e de toda a sociedade. Outrossim, entende-se que a maioria dos pais, professores, religiosos e educadores, estão despreparados para discutir sexo com crianças, jovens e adolescentes porque não receberam educação adequada neste campo, daí as limitações impostas pelo preconceito, pela ignorância ou até mesmo pela aceitação dos padrões que o modismo fabricado pela mídia trazem a público como atuais e aceitáveis, gerando, entre os jovens e adolescentes, uma geração de frustrados, tolhidos dos questionamentos sobre a educação sexual, sob a suposição de que este assunto é impróprio, tendo que conviver com dúvidas e insatisfações que muitas vezes levam a resultados não muito satisfatórios. Para tanto, sugere-se aos professores, enquanto educadores, que se importem mais com o assunto, na iniciativa de criar futuras gerações abertas a discurssões sobre um assunto que durante décadas foi um tabu para a sociedade.
» download aqui

IMAGENS OU REPRESENTAÇÕES DOS PROFESSORES EM RELAÇÃO A ALUNOS COM DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM.

O presente trabalho de Conclusão de Curso, “Imagens ou Representações de Professores em relação a alunos com Dificuldades de Aprendizagem, surgiu da problemática de percebermos que não há uma preocupação por parte de alguns professores para com seus alunos que apresentam problemas de aprendizagem”. A análise da temática constitui um olhar, de forma ampla, em querermos saber o porquê da dificuldade e o que as escolas poderiam fazer para lidar com as dificuldades. A pesquisa de campo envolveu a observação direta em duas escolas particulares de Ensino Infantil, em classes de Jardim I e II e realização de entrevistas com duas professoras das respectivas turmas. Inicialmente, traçamos um panorama geral, permitindo entender as categorias teóricas, dificuldades de aprendizagem e processo de aprendizagem evidenciando-se teorias relevantes, para depois focalizarmo-nos na questão das atitudes preconcebidas ou não de alguns professores em torno dos alunos com dificuldades de aprendizagem. Após o estudo bibliográfico e análise dos dados, tecemos considerações em busca da compreensão final do tema proposto, em que se destacou a evidência de que a ausência de um diagnóstico precoce da causa da dificuldade apresentada pelos alunos e falta de atenção de alguns professores em relação a esses alunos concorre para não superação das dificuldades escolares e têm conseqüências na auto-estima dos mesmos. Conclui-se que, a escola, sobretudo os professores, deve procurar compreender e valorizar os alunos com dificuldades de aprendizagem e oportunizar a estes a possibilidade de aprender.
» download aqui

INCLUSÃO SOCIAL DO SURDO: UM DESAFIO À SOCIEDADE, AOS PROFISSIONAIS E A EDUCAÇÃO

Este estudo tem por objetivo comprovar que é possível incluir uma pessoa surda junto a pessoas auditivamente normais. Adotamos o método qualitativo com aplicação de questionário para professores analisando seu desempenho e seu comportamento em ministrar suas aulas. Verifica-se que o corpo docente questionado não possui conhecimento amplo sobre a metodologia de ensinamento necessário para ensinar uma criança surda; observamos que as maiores dificuldades encontram-se na forma de comunicação entre os alunos e professores, confirmada esta dificuldade, o aluno não possui condições adequadas para o seu aprendizado. Mesmo com todas as dificuldades e inadequações na sala de aula, o aluno surdo procura desenvolver seu aprendizado junto aos alunos ouvintes. Imaginamos então como seriam aqueles alunos com suas devidas prioridades respeitadas.
» download aqui

INFORMÁTICA E EDUCAÇÃO UM ESTUDO SOBRE A EXPERIÊNCIA DAS ESCOLAS DA REDE PÚBLICA MUNICIPAL DE BELÉM

Este estudo aborda a experiência da utilização da informática nas escolas da rede pública municipal de Belém. O estudo teve como suporte teórico as idéias de José Armando Valente e Elizabete Almeida. Para sua efetivação, foi feito um histórico sobre o programa de informática nas escolas municipais, desde a sua implantação, em 1993, até a adesão das escolas ao Programa Nacional de Informática–PROINFO, visando o entendimento do tema abordado. Além disso, foram ouvidas pessoas envolvidas no processo, tendo sido utilizada a aplicação de questionários para a coleta de dados. Estes dados foram tabulados, de modo a permitir uma melhor visualização da análise realizada, sendo que essa análise foi conduzida sob a perspectiva da pesquisa qualitativa O resultado do estudo revelou que o trabalho desenvolvido pelas escolas municipais é uma experiência bastante válida, pois vem trazendo consideráveis contribuições para o processo ensino-aprendizagem. Além disso, possibilitou conhecer o projeto Escola Cabana, que é uma proposta que se materializa através dos diversos programas, projetos e atividades educacionais no sentido de consolidar, em Belém, uma escola publica democrática e de qualidade. Neste contexto, o laboratório de informática educativa constitui-se o mais moderno multimeio no interior da escola para favorecer a construção de conhecimentos do educando numa perspectiva interdisciplinar, a partir da prática de leituras, de textos impressos, gráficos, fotos, imagens audiovisuais, jogos, etc.
» download aqui

INTEGRAÇÃO E INCLUSÃO: DO QUE ESTAMOS FALANDO?

Este estudo busca analisar os movimentos históricos marcados pela exclusão e segregação das pessoas portadoras de deficiência têm sido substituídas por propostas inclusivas. Em vez do enfoque tradicional, segundo o qual as próprias pessoas portadoras de deficiência eram tidas como responsáveis por todos os seus sucessos e fracassos, modernamente, entende-se que a deficiência é um reflexo das condições culturais, econômicas e ambientais que a provocam e a mantêm, nos indivíduos. Ao nosso ver a formulação e implementação de políticas públicas para a integração de pessoas portadoras de deficiência têm sido inspiradas por uma série de documentos contendo declaração, recomendações e normas jurídicas produzidas por organizações internacionais e nacionais, envolvidas com a temática da deficiência. O direito de cidadania às pessoas portadoras de deficiência têm sido desrespeitados em decorrência, entre outros fatores da desinformação sobre as deficiências e dos inúmeros preconceitos e estigmas que povoam o imaginário coletivo, acerca das pessoas. Embora nas últimas décadas tenhamos evoluído do enfoque caritativoassistencialista para o da proteção dos direitos de cidadania, ainda se constatam inúmeras práticas de exclusão das pessoas portadoras de deficiência, seja do convívio social integrado, seja do acesso e usufruto dos bens e serviços historicamente acumulados e disponíveis na sociedade. Inclusão, numa sociedade de excluídos, passa a ser a palavra-chave para se alcançar a verdadeira democracia. A cidadania se estabelece pela igualdade dos direitos e deveres, e pela oportunidade de exercê-los plenamente. Observamos, ainda, hoje, em relação a essas pessoas, atividades que continuam sendo reflexo de uma história que foi sempre marcada pela discriminação. No entanto, vive-se atualmente, no campo da educação, um momento de mudanças estruturais, no qual a preocupação se desloca das deficiências ou inadaptações do indivíduo para a valorização do indivíduo para a valorização das suas potencialidades, oferecendo-lhes meios de desenvolvelas ao máximo. E mais, como expressa SASSAKI (1997, p.13), contemplar a unidade na diversidade através da metáfora do caleidoscópio, enfatizando a importância das partes para a riqueza e beleza de seu todo.
» download aqui

JOVENS E ADULTOS: uma educação amadurecida para uma clientela madura.

Ao abordar esse tema, a primeira atitude que tomamos, foi a de resgatar a história da educação brasileira desde a colônia até hoje, sendo que a história da educação brasileira na sua essência originou-se a partir dos interesses políticos da coroa portuguesa com os da Igreja católica, que não tendo o objetivo de implantar um sistema educacional decente, adotou uma educação para privilegiados, enquanto que a parcela maior recebeu uma educação de exploração. Dessa maneira, é fácil entendermos o descaso da educação para as classes sociais populares. É necessário colocarmos também a importância que a educação recebeu com certo atraso de séculos, que cujo documento a L.D.B. (Leis de Diretrizes e Bases da Educação) visa a partir da mesma garantir essa modalidade de ensino, dando oportunidade a um posterior prosseguimento aos jovens e adultos que não tiveram acesso à educação na idade própria, através de programas que contemplam essa modalidade. Além de que, garante o suporte legal na forma da lei, dando abertura para a criação de mecanismos, que possam atender essa clientela que por vários motivos não puderam freqüentar a escola na idade própria. Também é preciso citar que, o presente trabalho, estuda uma clientela madura, uma vez que estes, trazem no seu currículo, um rol de conhecimento que não podem ser desprezados, sendo que a questão cultural é um fator de grande influência nessa comunidade, uma vez que a educação de jovens e adultos, trata de dar abertura a outros conhecimentos a esta clientela, não permitindo que os conhecimentos que eles carregam fique desprestigiados, mas que sejam casados com os conhecimentos eruditos.
» download aqui

LEITURA: UMA CONDIÇÃO NECESSÁRIA PARA A FORMAÇÃO DE UM CIDADÃO CONSCIENTE.

Esta pesquisa tem como efeito a realização de um estudo voltado a apontar entendimentos sobre a referida temática: Leitura: Uma Condição necessária a formação de um cidadão consciente. Certos de que a partir do dialogo estabelecido com autores que voltam sua atenção ao desvelamento do problema da leitura podemos assim encontrar subsídios que servirão para orientar questões que suscitam dúvidas em relação a sua aplicação nas séries que envolvem o Ensino Fundamental. Portanto considerar alguns conceitos; características; causas e conseqüências passaram a ser os fios condutores para o desenvolvimento desse estudo. Para tanto em três capítulos buscou-se percorrer a problemática aqui em registro: Quais as condições necessárias encontradas na Leitura para a formação de um cidadão consciente? Considerou-se então a inexistência de um trabalho eficaz que viesse a suprir as deficiências quanto da aplicação da Leitura no Ensino Fundamental.
» download aqui

LITERATURA INFANTL: Um estudo sobre as contribuições para o desenvolvimento da linguagem oral da criança.

Este estudo tem como finalidade de compreender a construção do conhecimento infantil dando ênfase a utilização dos livros infantis como trabalho pedagógico realizado dentro de sala de aula para a aquisição da linguagem oral da criança. Este enfoque temático foi efetuado através do método qualitativo descritivo de observação em sala de aula, mediante a aplicação de entrevistas na Educação Infantil, em turmas de iniciação a alfabetização. A partir da pesquisa bibliográfica e de campo, mostrou-nos que a utilização dos livros infantil serve como instrumento mediador, que auxiliam o trabalho pedagógico do educador quanto a sua preocupação em propiciar aos seus educandos condições indispensáveis para o bom desenvolvimento da leitura.
» download aqui

LUDICIDADE: FACILITAÇÃO DE APRENDIZAGEM NO JARDIM II

Pesquisa na área do desenvolvimento mais precisamente tratando sobre psicomotricidade, ou seja, atividades de jogos e brincadeiras que estão inseridas no processo de desenvolvimento de crianças pré- escolares (no jardim II), na faixa etária de 03 a 05 anos. O trabalho decorre de uma pesquisa de campo envolvendo o tema em questão, onde acontece a justificativa, objetivos, metodologia, cronograma, vislumbrando a psicomotricidade em favor da educação com a proposta de atividades psicomotoras, seguindo de uma análise e considerações do processo de ensino-aprendizagem através de jogos e brincadeiras à luz de Kshimoto, revelando um estudo abrangente a partir de uma pesquisa em escolas particulares e públicas, assim como de professores com graduações distintas.
» download aqui

MEIO AMBIENTE E NATURISMO: Para reeducar-se em relação a si, ao próximo e à natureza

Estudo que objetiva pontuar o conhecimento e a reflexão sobre o Movimento Naturista, em sua relação com o Meio Ambiente, numa perspectiva de reeducação do homem em relação a si, ao próximo e à natureza. Foi adotado o método qualitativo e foram aplicados dezoito questionários para professores da UNAMA,cinquenta e oito para estudantes da mesma universidade ( turma 4Pen1 ), treze para frequentadores de áreas naturistas, onze para dirigentes, proprietários e incentivadores do naturismo pelo Brasil e dois questionários para duas profissionais residentes em Belém do Pará: uma médica e uma bióloga, visando a compreensão da filosofia do referido movimento, sua proposta para a sociedade e o seu futuro. Verificou-se que naturismo não é só tirar a roupa, há toda uma complexidade, uma diversidade no que diz respeito aos praticantes, muita coerência e aspectos que ainda precisam ser melhor explicados e trabalhados. Conclui-se que o naturismo necessita ser mais divulgado, melhor visibilizado pela sociedade , deixando claro os pontos que vão além da “simples” prática de se tirar a roupa. Sugere-se que sejam instaladas áreas em todos os Estados brasileiros, que as lideranças naturistas mais politizadas e tenham compreensão da importância de se Ter uma consciência ambiental, que comprometa os naturistas com uma defesa qualificada do planeta Terra, que sejam formadas comunidades naturistas com o intuito de se experimentar o desenvolvimento sustentável e solidário, onde ganhe força, o valor do trabalho coletivo.
» download aqui

MEIO AMBIENTE E NATURISMO: Para reeducar-se em relação a si, ao próximo e à natureza

Estudo que objetiva pontuar o conhecimento e a reflexão sobre o Movimento Naturista, em sua relação com o Meio Ambiente, numa perspectiva de reeducação do homem em relação a si, ao próximo e à natureza. Foi adotado o método qualitativo e foram aplicados dezoito questionários para professores da UNAMA,cinquenta e oito para estudantes da mesma universidade ( turma 4Pen1 ), treze para frequentadores de áreas naturistas, onze para dirigentes, proprietários e incentivadores do naturismo pelo Brasil e dois questionários para duas profissionais residentes em Belém do Pará: uma médica e uma bióloga, visando a compreensão da filosofia do referido movimento, sua proposta para a sociedade e o seu futuro. Verificou-se que naturismo não é só tirar a roupa, há toda uma complexidade, uma diversidade no que diz respeito aos praticantes, muita coerência e aspectos que ainda precisam ser melhor explicados e trabalhados. Conclui-se que o naturismo necessita ser mais divulgado, melhor visibilizado pela sociedade , deixando claro os pontos que vão além da “simples” prática de se tirar a roupa. Sugere-se que sejam instaladas áreas em todos os Estados brasileiros, que as lideranças naturistas mais politizadas e tenham compreensão da importância de se Ter uma consciência ambiental, que comprometa os naturistas com uma defesa qualificada do planeta Terra, que sejam formadas comunidades naturistas com o intuito de se experimentar o desenvolvimento sustentável e solidário, onde ganhe força, o valor do trabalho coletivo.
» download aqui

MÉTODOS E TÉCNICAS DE APRENDIZAGEM ACADÊMICA UTILIZADOS COM PESSOAS PORTADORAS DE DEFICIÊNCIA AUDITIVA: UMA ANÁLISE TEÓRICA.

Estudo que objetiva conhecer os níveis de deficiência auditiva dos portadores de tal deficiência e os principais métodos e técnicas de aprendizagem acadêmica para esses portadores. Adotou-se o método descritivo. Através de pesquisa bibliográfica, destacou-se a Leitura Labial, a Língua de Sinais e o Bilingüismo, bem como analisou-se a postura pedagógica dos docentes e as alternativas que eles dispõem para trabalhar com os deficientes auditivos. Verificou-se, ainda, que a educação no Brasil com discursos voltados para a inclusão, ainda exclui os profissionais da educação do processo ensino/aprendizagem, uma vez que saem das universidades sem um referencial teórico aprofundado sobre esta temática. Desta forma pensou-se em atribuir sugestões para que estes profissionais fiquem aptos à trabalhar neste mercado.
» download aqui

O ADMINISTRADOR ESCOLAR: A legitimidade de suas funções frente a escola

O referente trabalho de Conclusão de Curso tem como propósito atender pré-requisitos no que tange as práticas desenvolvida pelo administrador escolar frente a escola, o que muitas vezes, encontra-se diante de políticas educacionais excludentes. Daí, sentirmos uma preocupação em formar o aluno, enquanto ser histórico, assumindo o caráter crítico e solidário, haja vista que deva superar tal tendência, originado do reflexo dessas políticas. Por isso, defendemos que a escola assuma como forma de ação a Gestão democrática, possuindo como instrumento e contribuição para a transformação, o planejamento participativo. Nesse sentido, procuramos abordar uma breve retrospectiva histórica vivenciada pelo administrador enquanto profissional fundamental dentro do contexto social, passando em seguida por um diálogo no tocante dos profissionais da educação com os registros marcados pela nova LDB e por fim, algumas reflexões, no que diz respeito ao planejamento escolar, convenientes ao administrador que tenciona coordenar o processo que antecede a participação coletiva pertinente ao ambiente escolar na busca da gestão democrática. A nossa intenção na construção deste estudo consiste nas experiências vividas nos estágios, pesquisas bibliográficas e trabalhos em grupo com relação a legitimidade das funções atribuídas ao administrador escolar frente ao seu ambiente de trabalho, que é a escola, onde as mesmas ainda encontram-se atreladas ao tradicionalismo, o que por sua vez a comunidade envolvida num trabalho pedagógico não visa o processo coletivo. SUMÁRIO
» download aqui

O ADMINISTRADOR ESCOLAR: A legitimidade de suas funções frente a escola.

O referente trabalho de Conclusão de Curso tem como propósito atender pré-requisitos no que tange as práticas desenvolvida pelo administrador escolar frente a escola, o que muitas vezes, encontra-se diante de políticas educacionais excludentes. Daí, sentirmos uma preocupação em formar o aluno, enquanto ser histórico, assumindo o caráter crítico e solidário, haja vista que deva superar tal tendência, originado do reflexo dessas políticas. Por isso, defendemos que a escola assuma como forma de ação a Gestão democrática, possuindo como instrumento e contribuição para a transformação, o planejamento participativo. Nesse sentido, procuramos abordar uma breve retrospectiva histórica vivenciada pelo administrador enquanto profissional fundamental dentro do contexto social, passando em seguida por um diálogo no tocante dos profissionais da educação com os registros marcados pela nova LDB e por fim, algumas reflexões, no que diz respeito ao planejamento escolar, convenientes ao administrador que tenciona coordenar o processo que antecede a participação coletiva pertinente ao ambiente escolar na busca da gestão democrática. A nossa intenção na construção deste estudo consiste nas experiências vividas nos estágios, pesquisas bibliográficas e trabalhos em grupo com relação a legitimidade das funções atribuídas ao administrador escolar frente ao seu ambiente de trabalho, que é a escola, onde as mesmas ainda encontram-se atreladas ao tradicionalismo, o que por sua vez a comunidade envolvida num trabalho pedagógico não visa o processo coletivo.
» download aqui

O AUTISMO NA PERSPECTIVA DE UMA EDUCAÇÃO INCLUSIVA

O presente projeto de pesquisa investigou a inclusão de crianças portadoras da Síndrome do Autismo em escola regular de ensino, bem como instituições especializadas no assunto, e teve como objetivo analisar estas escolas. Foram pesquisadas também as causas da síndrome bem como fatores determinantes para o seu diagnóstico, a importância da família para o autista, como também seu relacionamento com o mundo e características dos entrevistados e seu desenvolvimento na escola.
» download aqui

O BRINCAR: como facilitador da aprendizagem na Educação Infantil.

No processo de busca de um saber mais elevado, as Ciências da Educação têm revelado as necessidades de se ir além dos problemas e das dificuldades encontradas na ação educativa, como ponto de partida na produção de novos conhecimentos. Na perspectiva de se ampliar os conhecimentos na área de Educação Infantil, tendo o brinquedo e o jogo como elementos norteadores do sistema educacional, que proporcionam o crescimento da criança como um ser em constante desenvolvimento, buscase a evolução do saber fazer na práxis pedagógica, e o aprimoramento das habilidades cognitivas, afetivas e psicomotoras. Ao considerar a prática educativa, no âmbito escolar, como uma possibilidade de professores e alunos estabelecerem relações mais profundas entre o fazer e o compreender, este trabalho envolve as perspectiva de educação infantil, seus princípios metodológicos, o desenvolvimento humano, o desenvolvimento da inteligência e ainda uma ampla abordagem da importância do brincar, dos brinquedos e dos jogos, na construção do conhecimento da criança.
» download aqui

O CONSTRUTIVISMO NO CONTEXTO DA EDUCAÇÃO INFANTIL: A VISÃO DE ALGUMAS EDUCADORAS

Este trabalho visa conhecer e compreender o posicionamento de educadores belenenses, sua formação profissional e sua prática docente, no trabalhado da Educação Infantil com base construtivista. Está pautado em material teórico e científico de autores e segmentos, que alicerçam a Teoria Construtivista, nos referenciais e legislação brasileira que regem a Educação Infantil, amparando e respaldando a fundamentação do mesmo, com uma explanação crítica e realista da situação estrutural e funcional da préescola. Dispusemo-nos a registrar resultados obtidos com a aplicação de questionários aos profissionais dessas instituições de Educação Infantil, que efetivamente abordam o construtivismo na práxis de seu dia-a-dia. Propiciando, uma analise crítica e reflexiva, sobre a postura e a formação de educadores envolvidos no processo ensino-aprendizagem voltado à faixa etária de zero a seis anos de idade, que requer consciência e comprometimento por parte dos envolvidos, em busca da aplicação de uma educação continuada de qualidade.
» download aqui

O CONSTRUTIVISMO NO CONTEXTO DA EDUCAÇÃO INFANTIL: A VISÃO DE ALGUMAS EDUCADORAS

Este trabalho visa conhecer e compreender o posicionamento de educadores belenenses, sua formação profissional e sua prática docente, no trabalhado da Educação Infantil com base construtivista. Está pautado em material teórico e científico de autores e segmentos, que alicerçam a Teoria Construtivista, nos referenciais e legislação brasileira que regem a Educação Infantil, amparando e respaldando a fundamentação do mesmo, com uma explanação crítica e realista da situação estrutural e funcional da préescola. Dispusemo-nos a registrar resultados obtidos com a aplicação de questionários aos profissionais dessas instituições de Educação Infantil, que efetivamente abordam o construtivismo na práxis de seu dia-a-dia. Propiciando, uma analise crítica e reflexiva, sobre a postura e a formação de educadores envolvidos no processo ensino-aprendizagem voltado à faixa etária de zero a seis anos de idade, que requer consciência e comprometimento por parte dos envolvidos, em busca da aplicação de uma educação continuada de qualidade.
» download aqui

O EDUCADOR E A CRIANÇA NA PRÉ-ESCOLA: METODOLOGIAS MOTIVADORAS E SEDUTORAS

Este Trabalho de Conclusão de Curso – TCC, tendo como temática: O Educador e a Criança na Pré-Escola: Metodologias Motivadoras e Sedutoras objetiva investigar o papel e a formação do educador e como vêm sendo direcionadas as atividades lúdicas com crianças na fase do pré-escolar, enfatizando a história da educação lúdica, as fases do desenvolvimento infantil, a importância dos jogos e brinquedos na formação integral da criança de acordo com a Lei de Diretrizes e Bases da Educação – LDB e os Parâmetros Curriculares Nacionais – PCN’s. Retrata o amor que temos pela nossa profissão (Professor de Educação Física) e o respeito pela formação de nossas crianças na fase do Pré –Escolar. Constatamos através dos resultados obtidos através da pesquisa bibliográfica e pesquisa de campo realizadas em vinte e cinco escolas distribuídas em estaduais, municipais, federais (pesquisa não realizada motivo greve) e particulares, a importância do trabalho do educador e da criança no processo de construção do ensino aprendizagem trabalhando através do lúdico, metodologias motivadoras e sedutoras. É um trabalho escrito por e dedicado para educadores. Ele está voltado para todo educador que, neste novo século, tem a coragem de enfrentar o dia-a-dia, marcando presença na busca e na esperança de dias melhores. É também um trabalho escrito por educadores OUSADOS, pois a ousadia precisa fazer parte da vida do mestre, do educador ou do professor. Concluímos que: “É preciso ser motivador e sedutor para assumir os riscos dos encontros, para que eles não transformem em desencontros”.
» download aqui

O EDUCADOR E A CRIANÇA NA PRÉ-ESCOLA: METODOLOGIAS MOTIVADORAS E SEDUTORAS

Este Trabalho de Conclusão de Curso – TCC, tendo como temática: O Educador e a Criança na Pré-Escola: Metodologias Motivadoras e Sedutoras objetiva investigar o papel e a formação do educador e como vêm sendo direcionadas as atividades lúdicas com crianças na fase do pré-escolar, enfatizando a história da educação lúdica, as fases do desenvolvimento infantil, a importância dos jogos e brinquedos na formação integral da criança de acordo com a Lei de Diretrizes e Bases da Educação – LDB e os Parâmetros Curriculares Nacionais – PCN’s. Retrata o amor que temos pela nossa profissão (Professor de Educação Física) e o respeito pela formação de nossas crianças na fase do Pré –Escolar. Constatamos através dos resultados obtidos através da pesquisa bibliográfica e pesquisa de campo realizadas em vinte e cinco escolas distribuídas em estaduais, municipais, federais (pesquisa não realizada motivo greve) e particulares, a importância do trabalho do educador e da criança no processo de construção do ensino aprendizagem trabalhando através do lúdico, metodologias motivadoras e sedutoras. É um trabalho escrito por e dedicado para educadores. Ele está voltado para todo educador que, neste novo século, tem a coragem de enfrentar o dia-a-dia, marcando presença na busca e na esperança de dias melhores. É também um trabalho escrito por educadores OUSADOS, pois a ousadia precisa fazer parte da vida do mestre, do educador ou do professor. Concluímos que: “É preciso ser motivador e sedutor para assumir os riscos dos encontros, para que eles não transformem em desencontros”.
» download aqui

O EDUCADOR FRENTE A EDUCAÇÃO DE PESSOAS CEGAS: ENFOCANDO AS METODOLOGIAS DE ALFABETIZAÇÃO E DE INCLUSÃO SOCIAL.

O presente estudo objetiva conhecer as metodologias utilizadas por educadores na alfabetização e na inclusão social de pessoas cegas . Adotou –se a pesquisa bibliográfica. Verificou –se através da pesquisa que cada indivíduo cego possui um ritmo próprio de aprender e que não há metodologia indicada para alfabetizar e incluir socialmente o cego, mas sim, estas variam conforme o aluno. Conclui - se que as metodologias utilizadas em videntes podem ser adaptadas à cegos e que incluir o cego no universo social é viabilizar sua independência diante das tarefas mais simples ou complexas do cotidiano da sala de aula ou social.
» download aqui

O EDUCADOR FRENTE A EDUCAÇÃO DE PESSOAS CEGAS: ENFOCANDO AS METODOLOGIAS DE ALFABETIZAÇÃO E DE INCLUSÃO SOCIAL.

O presente estudo objetiva conhecer as metodologias utilizadas por educadores na alfabetização e na inclusão social de pessoas cegas . Adotou –se a pesquisa bibliográfica. Verificou –se através da pesquisa que cada indivíduo cego possui um ritmo próprio de aprender e que não há metodologia indicada para alfabetizar e incluir socialmente o cego, mas sim, estas variam conforme o aluno. Conclui - se que as metodologias utilizadas em videntes podem ser adaptadas à cegos e que incluir o cego no universo social é viabilizar sua independência diante das tarefas mais simples ou complexas do cotidiano da sala de aula ou social.
» download aqui

O GESTOR DA ESCOLA PÚBLICA: desafios com a merenda escolar.

Dada a importância de nossa monografia servir como ferramenta de reflexão aos gestores de Escola Pública quanto ao desafio de administrar a merenda escolar, que perpassa desde a legalidade do fato á concretização das ações que busquem efetivação de fato e de direito no gestar escolar; caracterizando a formação do gestor como eixo essencial a este processo, que inicialmente partimos da permissa de um levantamento bibliográfico, cuja iniciativa fora de grande importância para nortear nosso referencial teórico e compreender o quanto avançou e ainda precisa avançar na discussão de nossa temática em prol da melhoria da administração da merenda escolar para a efetivação das medidas legais. Nossa pesquisa coloca em questionamento algumas reflexões dos próprios entrevistados, tendo estes como objeto de estudo da nossa investigação, tanto de nossa produção, quanto a nossa metodologia, que será a provocação ao leitor, proporcionando assim, que este faça parte juntamente conosco de um olhar crítico e reflexivo sobre a administração da merenda escolar, tendo como base, é claro, nossa pesquisa e nossa reflexão inicial. Pretendemos, então, informar e sugerir aos atuantes de educação sobre a importância na melhoria de um gestar que cumpra com as determinações legais que amparam a merenda escolar e a conscientização de todos os envolvidos no Programa Nacional de Alimentação Escolar – PNAE.
» download aqui

O GESTOR DA ESCOLA PÚBLICA: desafios com a merenda escolar.

Dada a importância de nossa monografia servir como ferramenta de reflexão aos gestores de Escola Pública quanto ao desafio de administrar a merenda escolar, que perpassa desde a legalidade do fato á concretização das ações que busquem efetivação de fato e de direito no gestar escolar; caracterizando a formação do gestor como eixo essencial a este processo, que inicialmente partimos da permissa de um levantamento bibliográfico, cuja iniciativa fora de grande importância para nortear nosso referencial teórico e compreender o quanto avançou e ainda precisa avançar na discussão de nossa temática em prol da melhoria da administração da merenda escolar para a efetivação das medidas legais. Nossa pesquisa coloca em questionamento algumas reflexões dos próprios entrevistados, tendo estes como objeto de estudo da nossa investigação, tanto de nossa produção, quanto a nossa metodologia, que será a provocação ao leitor, proporcionando assim, que este faça parte juntamente conosco de um olhar crítico e reflexivo sobre a administração da merenda escolar, tendo como base, é claro, nossa pesquisa e nossa reflexão inicial. Pretendemos, então, informar e sugerir aos atuantes de educação sobre a importância na melhoria de um gestar que cumpra com as determinações legais que amparam a merenda escolar e a conscientização de todos os envolvidos no Programa Nacional de Alimentação Escolar – PNAE.
» download aqui

O JOGO E A APRENDIZAGEM NA CRIANÇA DE 0 A 6 ANOS

Os professores de Educação Infantil, devem através do jogo, facilitar a aprendizagem e o desenvolvimento da criança nos aspectos físico, cognitivo, motor, social, político, nas idades iniciais, ou seja, inicialmente na escola, pois a Educação Infantil tem a função de promover a construção do conhecimento, assim como todos os outros níveis de educação, pois desta construção depende o próprio processo de constituição dos indivíduos que, freqüentam a escola. O jogo pode ser considerado um recurso pedagógico para a Educação Infantil, uma vez que através dele a criança aprende sobre a natureza, eventos sociais, a dinâmica interna. E a estrutura do grupo, através do jogo, ela consegue também entender o funcionamento dos objetos e explorar suas características físicas. Os jogos se configuram a inúmeras brincadeiras infantis. A criança repete no jogo as impressões que vivência no cotidiano. O jogo é uma atividade que a criança necessita para atuar em tudo que a rodeia e desenvolve seu conhecimento.
» download aqui

O LÚDICO NA FORMAÇÃO DE CRIANÇAS DA 2ª SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL NA ESCOLA ESTADUAL “SANTOS DUMONT”.

Este trabalho teve como objetivo analisar a importância da atividade lúdica, na 2ª série do Ensino Fundamental, como suporte na aprendizagem para o desenvolvimento das potencialidades afetiva, criativa, cognitiva e social da criança e como elemento básico para um crescimento equilibrado e consciente. A partir de uma pesquisa de campo realizada na Escola Santos Dumont, onde foi realizado o trabalho de observação e intervenção do cotidiano da instituição e através de entrevistas com as educadoras, pôde- se observar com mais nitidez como se efetiva o processo lúdico na escola pública assim como verificou- se o quanto é importante que o lúdico tenha lugar em sala de aula como parte integrante da vida das crianças nas instituição de ensino. Para tanto conclui-se que é essencial não esquecer que, se a criança brinca espontaneamente, a atuação dos educadores não pode ser improvisada.
» download aqui

O PAPEL DO PEDAGOGO JUNTO A EMPRESA

O estudo em questão tem como objetivo, buscar uma nova visão de conhecimento no processo de ensino-aprendizagem, tentando repassar informações acerca da importância da atuação do Pedagogo na empresa. Formar profissionais comprometidos com um trabalho mais direcionado, orientando, coordenando e buscando a qualidade do ensino, através de treinamentos e desenvolvimento, tentando quebrar o paradigma de associar o Pedagogo à escola, esta visão precisa ser mudada, portanto, ter uma visão polivalente podendo atuar em qualquer setor, principalmente nas organizações. O método utilizado para que tivéssemos a coleta de dados foi através da pesquisa qualitativa e quantitativa, onde foram entrevistados 05 (cinco) profissionais atuando na empresa com diferentes graduações. Os dados coletados nos permitiram observar que a prática precisa ser aperfeiçoada tendo em vista a modernidade que se preconiza na gestão de recursos humanos. Portanto, as empresas estão se conscientizando da necessidade de possuírem equipes multidisciplinares, onde o educador é o eixo norteador de novos desafios do mundo empresarial. Então, o comprometimento com as metas e os resultados é de fundamental importância, fazendo-se necessário mudar os planejamentos, investir em tecnologia, cursos, treinamentos e seminários para que os resultados sejam alcançados, e desenvolva-se essa nova visão do Pedagogo.
» download aqui

O PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO E SUAS METODOLOGIAS: UMA ANÁLISE DESCRITIVA

O estudo proposto objetiva analisar o processo de alfabetização e suas metodologias, fazendo uma análise descritiva deste processo. Adotou-se o método de entrevista a partir da prática pedagógica de quatro professoras alfabetizadoras, numa escola da rede particular de ensino do município de Belém, situado no bairro do Reduto. Verificou-se que o processo de alfabetização é orientado de acordo com teorias de aprendizado centrados na criança. A maioria dos professores ouvida na pesquisa revelou o quanto é importante o planejamento de acordo com a realidade da criança, e como é fundamental para a melhoria qualitativa no ensino da alfabetização. Conclui-se que o processo ensino-aprendizagEm na alfabetização, ainda ressente-se de melhores oportunidades de pesquisa visando à adoção de novas técnicas que favorecem o aprendizado em melhores níveis de qualificação à criança.
» download aqui

O PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO E SUAS METODOLOGIAS: UMA ANÁLISE DESCRITIVA

O estudo proposto objetiva analisar o processo de alfabetização e suas metodologias, fazendo uma análise descritiva deste processo. Adotou-se o método de entrevista a partir da prática pedagógica de quatro professoras alfabetizadoras, numa escola da rede particular de ensino do município de Belém, situado no bairro do Reduto. Verificou-se que o processo de alfabetização é orientado de acordo com teorias de aprendizado centrados na criança. A maioria dos professores ouvida na pesquisa revelou o quanto é importante o planejamento de acordo com a realidade da criança, e como é fundamental para a melhoria qualitativa no ensino da alfabetização. Conclui-se que o processo ensino-aprendizagEm na alfabetização, ainda ressente-se de melhores oportunidades de pesquisa visando à adoção de novas técnicas que favorecem o aprendizado em melhores níveis de qualificação à criança.
» download aqui

O PROCESSO DE CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO: UM OLHAR PIAGETIANO NA EDUCAÇÃO.

Para Jean Piaget a construção do conhecimento é conquistada paulatinamente pelo indivíduo, desde o momento em que este interage no seu meio. Sendo que, foi justamente este processo de como ocorre a construção do conhecimento infantil e a prática pedagógica do educador que nos levou a pesquisar o referido assunto. Para isso, buscamos uma educação transformadora e que procura modificar, criticar e recriar o repasse e a construção do conhecimento. A respeito do assunto, muito ainda tem-se que estudar, pesquisar para que os resultados obtidos sejam assimilados e postos em prática e que o educador, ao trabalhar com esse método, a sua explicação seja baseada em atender as necessidades do educando.
» download aqui

O PROCESSO DE INCLUSÃO DE CRIANÇAS ESPECIAIS

O presente relatório foi resultado de um estudo bibliográfico e de uma pesquisa de campo, em que através de vários questionamentos objetivou-se a analisar. O Processo de Inclusão de Deficientes Auditivos: realidade da relação professor aluno. E neste sentido analisou-se o processo de inclusão realizado nas escolas de Belém, de como os alunos estão sendo educados nestas escolas, já que um de nossos questionamentos foi a precária infra-estrutura das escolas, onde as mesmas são apenas adaptadas, não possuindo nenhuma preparação para receber estes alunos especiais o que nos remeteu a necessidade de ampliarmos e disseminar estudos e conclusões a respeito da inclusão dos portadores de deficiências auditivas, e de como incluí-los não apenas educacionalmente, como também socialmente no sentido pleno da educação especial, sendo está obrigatória nas instituições de ensino regular. No desenvolvimento falaremos também sobre as várias mudanças que vem ocorrendo desde a ultima Declaração de Salamanca, os passos alcançados até hoje. Porém observamos que é muito pequeno estes avanços pois ainda percebesse que não se tem um amplo preparo dos estabelecimentos de ensino de Belém para atenderem estes alunos.
» download aqui

O Processo de Inserção do Portador de Síndrome de Down na Escola Inclusiva

O magnífico trabalho de conclusão de curso TCC tem por finalidade conhecer e discutir o processo de inclusão de uma criança com Síndrome de Down na escola regular, haja visto que o procedimento de inclusão, exatamente por diferenciar da arcaica prática da integração, desafia os sistemas sociais comuns a realizar mudanças fundamentais em seus procedimentos e estruturas. A inclusão social é, portanto um processo que contribui para a construção de um novo tipo de sociedade através transformações, pequenos e grandes, seja nos ambientes físicos, na mentalidade das pessoas e do próprio Portador de Necessidades Educativas Especiais. O estilo de vida independente compreende movimento, filosofia, programas, processos fundamentais para que a inclusão, ocorra com as pessoas Portadoras de Deficiência terão maior participação de qualidade na sociedade, tanto na condição de beneficiários dos bens e serviços que ela dispõe, como também na de contribuintes ativos no desenvolvimento social, econômico, cultural e política da nação. Através da pesquisa bibliográfica permitiu traçar um quadro visível das questões que norteiam o processo de Inserção do Portador de Síndrome de Down na escola, inclusive nos induzindo a conhecer de forma minuciosa o caminho percorrido pelo Portador de Síndrome de Down como também todos os membros que fazem parte da incansável luta rumo a sucessos. Deve-se haver inclusão na educação, no lazer, na sociedade, no coração. Quando isso se realizar, podemos falar de vida inclusiva.
» download aqui

O Processo de Inserção do Portador de Síndrome de Down na Escola Inclusiva

O magnífico trabalho de conclusão de curso TCC tem por finalidade conhecer e discutir o processo de inclusão de uma criança com Síndrome de Down na escola regular, haja visto que o procedimento de inclusão, exatamente por diferenciar da arcaica prática da integração, desafia os sistemas sociais comuns a realizar mudanças fundamentais em seus procedimentos e estruturas. A inclusão social é, portanto um processo que contribui para a construção de um novo tipo de sociedade através transformações, pequenos e grandes, seja nos ambientes físicos, na mentalidade das pessoas e do próprio Portador de Necessidades Educativas Especiais. O estilo de vida independente compreende movimento, filosofia, programas, processos fundamentais para que a inclusão, ocorra com as pessoas Portadoras de Deficiência terão maior participação de qualidade na sociedade, tanto na condição de beneficiários dos bens e serviços que ela dispõe, como também na de contribuintes ativos no desenvolvimento social, econômico, cultural e política da nação. Através da pesquisa bibliográfica permitiu traçar um quadro visível das questões que norteiam o processo de Inserção do Portador de Síndrome de Down na escola, inclusive nos induzindo a conhecer de forma minuciosa o caminho percorrido pelo Portador de Síndrome de Down como também todos os membros que fazem parte da incansável luta rumo a sucessos. Deve-se haver inclusão na educação, no lazer, na sociedade, no coração. Quando isso se realizar, podemos falar de vida inclusiva.
» download aqui

O REGIME DE COLABORAÇÃO INTERSISTEMAS ANTE O DESAFIO DA MUNICIPALIZAÇÃO

Este trabalho resulta de pesquisa das autoras e objetivando apresentar, orientações gerais sobre os Sistemas de Ensino nas suas esferas Federal, Estadual e Municipal; da LDB e suas determinações ante o Regime de Colaboração Intersistemas e o Processo de Municipalização do Ensino. Quanto a metodologia, trata-se de um estudo bibliográfico, e de cunho teórico. Verificou-se as variações de atribuições e ainda a importância de um regime de colaboração, integração e articulação intersistemas.Com base na Nova Lei de Diretrizes e Bases, discute também o papel dos gestores a cerca dos preceitos da LDB frente aos recursos financeiros. Sobre os aspectos normativos referentes a estes recursos, assim como de suas demandas, buscando um entendimento sobre os avanços e limitações provindas deste referencial legal, tendo como referencia o processo de Municipalização do Ensino Fundamental. E diante do cumprimento das normas estabelecidas , a importância de uma constante reflexão e discussão sobre as diretrizes e competências legais que regem o universo educacional. E finalizando, conclui-se que a ação sobre o Sistemas educativo não pode ocorrer sem o aval de certas transformações sociais, que evidentemente decorrem de decisões de ordem política. É importante deixar claro que para solucionar problemas educacionais e a crônica descontinuidade política dos planos nacionais de educação; vivenciar um processo de Municipalização sério e efetivo, são resultados do somatório de exigências da sociedade civil na sua totalidade com a vontade política de governantes e legisladores. Podendo tornar-se realidade através de um diálogo aberto entre esses atores sociais.
» download aqui

O REGIME DE COLABORAÇÃO INTERSISTEMAS ANTE O DESAFIO DA MUNICIPALIZAÇÃO

Este trabalho resulta de pesquisa das autoras e objetivando apresentar, orientações gerais sobre os Sistemas de Ensino nas suas esferas Federal, Estadual e Municipal; da LDB e suas determinações ante o Regime de Colaboração Intersistemas e o Processo de Municipalização do Ensino. Quanto a metodologia, trata-se de um estudo bibliográfico, e de cunho teórico. Verificou-se as variações de atribuições e ainda a importância de um regime de colaboração, integração e articulação intersistemas.Com base na Nova Lei de Diretrizes e Bases, discute também o papel dos gestores a cerca dos preceitos da LDB frente aos recursos financeiros. Sobre os aspectos normativos referentes a estes recursos, assim como de suas demandas, buscando um entendimento sobre os avanços e limitações provindas deste referencial legal, tendo como referencia o processo de Municipalização do Ensino Fundamental. E diante do cumprimento das normas estabelecidas , a importância de uma constante reflexão e discussão sobre as diretrizes e competências legais que regem o universo educacional. E finalizando, conclui-se que a ação sobre o Sistemas educativo não pode ocorrer sem o aval de certas transformações sociais, que evidentemente decorrem de decisões de ordem política. É importante deixar claro que para solucionar problemas educacionais e a crônica descontinuidade política dos planos nacionais de educação; vivenciar um processo de Municipalização sério e efetivo, são resultados do somatório de exigências da sociedade civil na sua totalidade com a vontade política de governantes e legisladores. Podendo tornar-se realidade através de um diálogo aberto entre esses atores sociais.
» download aqui

O SIGNIFICADO DO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÂO PARA PROFESSORES ALFABETIZADORES.

O estudo objetiva conhecer e interpretar sobre o "Significado do processo de alfabetização para professoras alfabetizadoras". Adotamos o método descritivo e a realização de entrevistas com dezessete professoras alfabetizadoras de cinco escolas municipais e particulares. Verificamos que a maioria não tem curso superior e exerce a profissão à menos de cinco anos, 94% citou usar algum referencial teórico para ministrar suas aulas e apontam como problema freqüente no processo de alfabetização, problemas econômicos e sociais das crianças. Concluímos que as professoras devem apresentar uma prática técnica, humana e social positiva para desenvolver o processo de alfabetização e obter bons resultados.
» download aqui

O SIGNIFICADO DO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÂO PARA PROFESSORES ALFABETIZADORES.

O estudo objetiva conhecer e interpretar sobre o "Significado do processo de alfabetização para professoras alfabetizadoras". Adotamos o método descritivo e a realização de entrevistas com dezessete professoras alfabetizadoras de cinco escolas municipais e particulares. Verificamos que a maioria não tem curso superior e exerce a profissão à menos de cinco anos, 94% citou usar algum referencial teórico para ministrar suas aulas e apontam como problema freqüente no processo de alfabetização, problemas econômicos e sociais das crianças. Concluímos que as professoras devem apresentar uma prática técnica, humana e social positiva para desenvolver o processo de alfabetização e obter bons resultados.
» download aqui

OFÍCIO DE PROFESSOR: O BOM PROFESSOR

O Ofício de professor ao ser objeto de investigação se revela como importante referencial de análise no contexto educacional especialmente na perspectiva contemporânea que descreve a sociedade em que as tecnologias disponibilizam em rede de comunicação e informação um conjunto sistematizado de saberes. No modelo que se revela o processo formador do profissional do magistério é revelado um quadro de expectativas favoráveis à construção do professor de acordo com a realidade que se vivencia no contexto social. Objetiva-se refletir a respeito das competências exigidas ao exercício da atividade docente, reveladas no perfil ideal de professor para o exercício qualitativo da docência. Além disso, é preciso identificar as características relevantes ao exercício da docência voltadas ao aprendizado significativo do conhecimento ao mesmo tempo em que, articula-se uma perspectiva favorável ao aprendizado qualitativo do aluno, olhando-se para o processo ensinoaprendizagem. Através de pesquisa bibliográfica e de campo produziu-se um olhar reflexivo, apontando-se como aspectos conclusivos à dimensão dialética, reflexiva e contextualizada da prática educativa como requisitos favoráveis à construção do bom professor.
» download aqui

ORIENTAÇÃO SEXUAL: desafios que precisam ser enfrentados e vencidos por pais professores e adolescentes da 7ª série de uma escola estadual de Belém.

O presente estudo teve como objetivo verificar a importância de Educação Sexual para professores, pais e adolescentes dentro do âmbito educacional. Para isso, foram utilizados questionários estruturados na coleta de dados, que posteriormente foram levados a análise com maior grau de fidedignidade possível, tendo como base o referencial teórico. Destacam-se questões educativas e de desenvolvimento dos adolescentes em relação a questões da sexualidade dentro do contexto escolar e familiar. Constatou-se que apesar da familiaridade com o assunto, ainda surgiram situações constrangedoras carregadas de preconceitos e tabus por parte de professores, pais e adolescentes. Assim, conclui-se que a escola, a família e outros setores da sociedade devem trabalhar diretamente com os adolescentes de forma crítica e reflexiva o assunto em questão.
» download aqui

ORIENTAÇÃO SEXUAL: desafios que precisam ser enfrentados e vencidos por pais professores e adolescentes da 7ª série de uma escola estadual de Belém.

O presente estudo teve como objetivo verificar a importância de Educação Sexual para professores, pais e adolescentes dentro do âmbito educacional. Para isso, foram utilizados questionários estruturados na coleta de dados, que posteriormente foram levados a análise com maior grau de fidedignidade possível, tendo como base o referencial teórico. Destacam-se questões educativas e de desenvolvimento dos adolescentes em relação a questões da sexualidade dentro do contexto escolar e familiar. Constatou-se que apesar da familiaridade com o assunto, ainda surgiram situações constrangedoras carregadas de preconceitos e tabus por parte de professores, pais e adolescentes. Assim, conclui-se que a escola, a família e outros setores da sociedade devem trabalhar diretamente com os adolescentes de forma crítica e reflexiva o assunto em questão.
» download aqui

OS GRUPOS DE MÚTUA–AJUDA EM MULHERES MASTECTOMIZADAS NA REGIÃO NORTE DO BRASIL

Ana Patrícia Pereira Sobrinho e Carla Lakiss Ignácio, os grupos de mútua-ajuda em mulheres mastectomizadas na região norte do Brasil, Universidade da Amazônia- UNAMA, Belém-Pará, p.37. Esta pesquisa descreve as intervenções realizadas pelos grupos de autoajuda a mulheres mastectomizadas, localizadas na Região Norte do Brasil. Pesquisamos os grupos Associação de Portadores de Câncer de Mama do Amapá (ACAMAP); Fundação Hospital do Câncer de Rondônia (FHCR); Associação de Voluntariado de Apoio à Oncologia (AVAO) e Liga Amazonense de Apoio à Oncologia verificamos que os grupos de auto-ajuda trabalham com equipe multidisciplinar, todas campanhas preventivas e no apoio psicológico, biológico, social e estético das mulheres com câncer de mama. Concluímos que os grupos de auto-ajuda são de fundamental importância, tanto na prevenção, quanto no acompanhamento de mulheres mastectomizadas e nos resultados obtidos com as intervenções, pois eles levam em conta os fatores biopsicossociais que afligem, essas mulheres, atuando conforme as publicações e divulgações da mídia nacional e internacional, cumprindo com sua função social.
» download aqui

PARADIGMA DA INCLUSÃO Um Estudo Descritivo – Analítico

Adotou-se o método descritivo-analítico pautado num estudo bibliográfico. O estudo ora apresentado objetiva refletir sobre os reflexos da inclusão, numa perspectiva política, pedagógica e histórica acerca dos condicionantes que a impulsionaram como um paradigma da Educação Especial, sendo inclusive obrigatória nas instituições de ensino. Ocorre que não há, no Brasil, o devido preparo dos professores e das escolas para atender aos Portadores de Necessidades Educativas Especiais (PNEE’s), acabando por sucumbir a política da inclusão via uma ação pedagógica cuja base teórica é frágil, e quando muito, chega a ser sensível às necessidades especiais.
» download aqui

PROBLEMAS DE APRENDIZAGEM: Fracasso Escolar. De quem aprende, ou de quem ensina?

O propósito deste trabalho de pesquisa é analisar os aspectos que interferem na aprendizagem de crianças nas primeiras séries do ensino fundamental, principalmente no que se refere ao fracasso escolar no contexto da compreensão do processo da leitura e da escrita. Essa pesquisa foi desenvolvida na Escola Municipal Profº. Solerno Moreira que trabalha com a proposta da Escola Cabana que foi implantada em 1997 pela Prefeitura Municipal de Belém. Adotamos o método descritivo através da realização de observação e entrevistas com oito alunos e uma professora da Classe de Aceleração do Ciclo Básico I de Ensino O estudo em discussão traz à tona a reflexão acerca dos fatores que interferem significativamente na aprendizagem; da compreensão dos processos que a criança utiliza para elaborar conhecimentos e comentários e sugestões sobre o Projeto de Aceleração, de modo que os educadores direcionem o olhar sobre o sujeito do processo e aprendizagem concebendo os alunos como sujeitos ativos nas relações sociais e históricas.
» download aqui

PROBLEMAS DE APRENDIZAGEM: Fracasso Escolar. De quem aprende, ou de quem ensina?

O propósito deste trabalho de pesquisa é analisar os aspectos que interferem na aprendizagem de crianças nas primeiras séries do ensino fundamental, principalmente no que se refere ao fracasso escolar no contexto da compreensão do processo da leitura e da escrita. Essa pesquisa foi desenvolvida na Escola Municipal Profº. Solerno Moreira que trabalha com a proposta da Escola Cabana que foi implantada em 1997 pela Prefeitura Municipal de Belém. Adotamos o método descritivo através da realização de observação e entrevistas com oito alunos e uma professora da Classe de Aceleração do Ciclo Básico I de Ensino O estudo em discussão traz à tona a reflexão acerca dos fatores que interferem significativamente na aprendizagem; da compreensão dos processos que a criança utiliza para elaborar conhecimentos e comentários e sugestões sobre o Projeto de Aceleração, de modo que os educadores direcionem o olhar sobre o sujeito do processo e aprendizagem concebendo os alunos como sujeitos ativos nas relações sociais e históricas.
» download aqui

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO Uma Prática Educativa em Construção

O referido trabalho versa sobre a Gestão Democrática e apresenta como tema Projeto Político Pedagógico – Uma Prática Educativa em Construção. O nosso objetivo é promover a construção do Projeto Político Pedagógico sua execução e vivenciar no espaço escolar. Este trabalho foi elaborado a partir de pesquisa bibliográfica e de campo vinculado a uma abordagem teórica e prática que nos proporcionou subsídios acerca das questões que norteiam o Projeto Político Pedagógico sua construção e aplicabilidade no espaço escolar. Para a pesquisa bibliográfica serviram de fontes os autores Moacir Gadotti Ana Célia Bahia Ilma Veiga e outros que contribuíram para a fundamentação teórica assim como a pesquisa de campo realizada na E.R.C. Instituto São Vicente de Paulo com o propósito de construir uma proposta de Projeto Político Pedagógico que culminará com a sua elaboração.
» download aqui

PUBERDADE, SEXUALIDADE E ESCOLA: Um elo de dúvidas e descobertas

A presente pesquisa teve como principal finalidade a reflexão acerca da sexualidade, foi realizado um estudo de caráter qualitativo - descritivo a partir de pesquisas bibliográficas, em que foram analisadas questões consideradas primordiais para a compreensão da temática. Destacou-se o âmbito escolar como um todo, os aspectos referentes à questão sexual, tais como a puberdade, a adolescência e a genitalidade, assim como a relevância de lidar com a mesma. Analisou-se a relação do educador com o educando enquanto sujeitos participantes na construção deste conhecimento. Refletiu-se a fundamental importância do papel social, político e humano da instituição educativa ao introduzir a sexualidade em seu currículo e debatê-la como conhecimento essencial na vida dos educandos. Evidenciou-se dúvidas que estão muito presentes no cotidiano das pessoas e que, muitas vezes, inibem, intimidam os alunos, numa perspectiva de contribuir para a prática, para o processo ação - reflexão - ação. Conclui-se a discussão através de uma visão crítica que propicie a contínua reflexão em torno da sexualidade, como uma proposta baseada, fundamentalmente, no diálogo, no companheirismo e no trabalho coletivo.
» download aqui

REFERENCIAL CURRICULAR NACIONAL PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL: Realidade ou utopia?

O estudo proposto refere-se a análise do RCNEI na proposta expressa pela LDB 9394/96 no sentido de dinamizar o processo educativo na perspectiva infantil presente na sociedade brasileira. Objetiva-se traçar uma análise reflexiva acerca do conteúdo e as orientações expressas nos RCNEI e sua aplicabilidade no cotidiano da pré-escola. Partindo de um estudo bibliográfico, concentrado especialmente nos volumes que consolidam os RCNEI, o estudo foi desenvolvido usando-se como técnicas de elaboração o uso de resumos e resenhas que possibilitaram à produção do pensamento ora exposto. Através de intensivas pesquisas e entrevistas com educadores foi possível relacionar a aplicabilidade ou não do RCNEI na prática pedagógica dos professores, e obteve-se como resultado um olhar de conhecimento e de realidade acerca das idéias contidas no documento produzido pelo MEC no cotidiano da pré-escola. Contudo o RCNEI não se descreve no cotidiano escolar de modo tão formalizado como se manifesta em sua elaboração, mas no depoimento dos professores entrevistados, ressalta-se as suas particularidades se fazerem presente, o que certamente comprova sua relevância no sentido de melhorar a qualidade da educação infantil oferecida à sociedade brasileira.
» download aqui

RELAÇÃO FAMÍLIA & ESCOLA

Apresentamos o tema: Relação Família & Escola, cuja pesquisa tem o objetivo de contribuir para o processo ensino-aprendizagem de crianças na faixa etária de sete a dez anos do Ensino Fundamental, justificando-se pela necessidade de interação entre esses agentes. Através dessa pesquisa se observou que paradigmas de interpretação e de gestão das realidades sociais, defendem modelos sistêmicos numa perspectiva de integração funcional, em que a flexibilidade, a mudança e o conflito são elementos coexistentes. Neste sentido, além das estruturas e das funções da família e da escola, havemos de considerar também as transformações que estão ocorrendo na sociedade moderna, nas suas instituições e no que diz respeito aos quadros sociais instáveis que exigem uma compreensão dinâmicas e respostas mais condizentes. Assim, a pesquisa tem como resultado ratificar a relação família-escola, que é de extrema importância na construção da identidade e autonomia do aluno, a partir do momento em que o acompanhamento desta, durante o processo educacional, leva a aquisição de segurança por parte dos filhos que se sentem duplamente amparados, ora pelo professor, ora pelos pais, o que irá incorrer do processo ensino-aprendizagem.
» download aqui

RELAÇÃO PROFESSOR ALUNO Uma reflexão dos problemas educacionais

O objetivo deste trabalho de conclusão de curso é identificar e refletir as possíveis relações entre professor e o aluno a fim de contribuir para o processo ensino-aprendizagem, através da identificação de pontos relevantes, nas concepções, que possam estimular professor e aluno para uma convivência de afetividade no processo educativo levando-os a uma educação de qualidade no processo metodológico adotou-se uma pesquisa de cunho bibliográfico. Identificou-se que a prática educativa é de grande significância na formação do educando-cidadão. Assim, traça uma análise reflexiva dos principais problemas cotidianos enfrentados na sala de aula pelos alunos e professores, em suas interações, enquanto sujeitos inerentes do processo educacional. Como uma pesquisa qualitativa em educação, contextualiza toda a problemática aqui estudada e lança subsídios à reflexão dos leitores e pesquisadores, visando a viabilização de futuros trabalhos de maior alcance científico.
» download aqui

RELACIONAMENTO PROFESSOR-ALUNO: um desafio para o educador pós-moderno.

O presente estudo pretende elucidar a influência do relacionamento afetivo entre professores e alunos, reportando-lhes reconhecer a história da educação brasileira, cujas dificuldades e sucessos caminham juntos, assim como a contextualização da escola pública e seus aspectos sócio-educativos. Assim podemos dessa forma, mostrar a oportunidade que o futuro educador poderá ter, ao estudar e analisar a educação, a fim de poder em sua realidade educacional ser colaborador convicto de suas realizações através de suas ações. Elucidamos principalmente as relações afetivas em sala de aula e colocamos este relacionamento como um desafio para o educador pós-moderno, devendo este agir de forma que expresse o seu interesse pelo “crescimento” dos alunos, e assim respeitando suas individualidades, criando um ambiente mais agradável e propício para a aprendizagem.
» download aqui

REPENSANDO A AVALIAÇÃO ESCOLAR E SUAS NOVAS PERSPECTIVAS NO PROCESSO ENSINO APRENDIZAGEM


REPENSANDO A AVALIAÇÃO ESCOLAR E SUAS NOVAS PERSPECTIVAS NO PROCESSO ENSINO APRENDIZAGEM


REPENSANDO A AVALIAÇÃO ESCOLAR E SUAS NOVAS PERSPECTIVAS NO PROCESSO ENSINO APRENDIZAGEM


REPETÊNCIA: UM REFLETIR SOBRE A INOPERÂNCIA DO SISTEMA EDUCACIONAL BRASILEIRO

O estudo em questão aborda, repetência: um refletir sobre a inoperância do sistema educacional brasileiro. tendo como tal problemática porque o fracasso escolar atinge os alunos das classes dominantes, sendo assim objetiva-se neste estudo refletir sobre as condições que levam os alunos das classes dominadas ao fracasso escolar, especificamente objetiva-se também que os três objetivos são: apontar quais as dificuldades encontradas pelos discentes, docentes que estão envolvidos diretamente com a questão levantada, Identificar no processo Ensino- Aprendizagem o que está sendo colocado aos alunos de ensino Fundamental e Médio da referida escola, averiguar junto a administração como se apresenta o Processo educativo e que solução estes apontam, pensa-se por tanto que o fruto desta pesquisa tornasse importante direto e indiretamente as pessoas que estão envolvidas em questões pertinentes da Educação e como tal visão transformar esse quadro caótico que foi apresentado ao longo deste estudo.
» download aqui

REVISITANDO A EDUCAÇÃO NA GRÉCIA ANTIGA: A PAIDÉIA.

O estudo da história da educação e da pedagogia é imprescindível ao conhecimento da educação atual, pois, esta é um produto histórico. A educação presente é ao mesmo tempo, fase do passado e preparação do futuro. A história da educação estuda o passado como explicação do estágio atual, ou seja, o conhecimento do passado é apenas uma chave para entender o presente. Assim, o estudo da história da educação, irá nos servir para encontrar o caminho de uma educação realmente voltada para o desenvolvimento pleno do homem e sua realização como cidadão. O presente trabalho, Revisitando a Educação na Grécia Antiga: A Paidéia faz uma contextualização histórica do mundo antigo, evidenciando as características do modo de produção escravista e a organização social e política, preparando para iniciar um estudo em que caracterizamos e refletimos sobre o ideal de educação grega, ou seja, a Paidéia.
» download aqui

SABERES E PRÁTICAS SOBRE O MEIO AMBIENTE ENTRE PROFESSORES DAS SÉRIES INICIAIS DE ENSINO FUNDAMENTAL: Reflexões para o Desenvolvimento de uma Consciência Ambiental

O estudo teve como objetivo conhecer os saberes e práticas sobre meio ambiente entre professores das séries iniciais de Ensino Fundamental. Adotou-se o método descritivo, com a coleta de dados sendo feita através de questionários que foram respondidos por 18 professores das escolas públicas Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Pinto Marques, Escola Municipal de Ensino Fundamental Amélia Reis Freitas e escolas privadas Escola de Educação Infantil e Ensino Fundamental Pequeno Polegar, Colégio São Paulo.Verificou-se que os educadores entrevistados apresentam informações muitos gerais sobre a temática, que apesar de terem acesso as propostas contidas nos PCN`s ainda não as aplicam na escola. Conclui-se que a concepção de Educação Ambiental dos educadores é mais ecológica, apesar do interesse em se inteirarem na temática. Estas informações ainda são muito gerais e superficiais, o que ainda é muito pouco, para a necessidade que a temática requer e para que seja trabalhada uma conscientização efetiva.
» download aqui

SEXUALIDADE DO ADOLESCENTE: Um novo Olhar sem Mitos e Preconceitos.

O presente estudo teve como objetivo identificar a sexualidade do adolescente, desmistificando mitos e preconceitos que envolvem o tema, valorizando o papel do educador, com a necessidade de haver um novo olhar na orientação sexual. Para este estudo foi utilizada a pesquisa qualitativa de cunho bibliográfico, voltada para uma reconstrução de idéias acerca do assunto, oportunizando informações básicas na concepção de alguns teóricos sobre o desenvolvimento da sexualidade e implementações de subsídios à prática educativa. Verificou-se também que muitos educadores ainda apresentam dificuldades em abordar a temática sexualidade e que o principal agravante é a ausência de fundamentação teórica e prática no sentido de melhor orientar e entende a sexualidade do adolescente, que deve ser tratada de forma natural e presente durante toda a vida, do nascimento a morte, a idéia de que a sexualidade só passa a estar presente na vida somente a partir da adolescência tem sido responsável por inúmeros erros e desencontros, no que se refere a implementação de uma orientação eficaz. Neste sentido constatou-se que a sexualidade deve ser considerada como tema estratégico para alcançar uma educação crítica e transformadora e não sexista das informações. A abordagem não limita-se ao tratamento de questões biológicas e reprodutoras, muito ao contrário, inclui um questionamento mais amplo sobre sexo, seus valores e aspectos preventivos para os adolescentes como forma de exercício de cidadania
» download aqui

UMA RELAÇÃO TÃO DELICADA: A Participação da Família no Processo de Aprendizagem de Crianças do Ensino Fundamental de 1ª a 4ª série e Classes de Alfabetização


UMA RELAÇÃO TÃO DELICADA: A Participação da Família no Processo de Aprendizagem de Crianças do Ensino Fundamental de 1ª a 4ª série e Classes de Alfabetização.


Uni Duni Tê LITERATURA INFANTIL As amarras de quem está começando


Documento sem título
UNAMA - UNIVERSIDADE DA AMAZÔNIA
Av. Alcindo Cacela, 287 - CEP 66060-902 - Belém - Pará - Brasil
nead@unama.br
Fone: (91) 4009-3197 FAX: (91) 4009-3196
Visualize melhor as páginas deste site em 800 X 600 pixels.